Imunoterapia: Resultados promissores no tratamento do cancro da cabeça e do pescoçoNotícias de Saúde

Terça, 11 de Outubro de 2016 | 48 Visualizações

Fonte de imagem: Diário da Manha

Um estudo recente revelou que o nivolumab, um medicamento na área da imunoterapia, aumenta a sobrevivência e a qualidade de vida de doentes com cancro da cabeça e do pescoço, quando comparado com a quimioterapia. 

«Depois de ter sido demonstrada a eficácia e segurança do medicamento, hoje mostrou-se que há uma melhoria muito significativa na qualidade de vida dos doentes», explicou Ana Castro, presidente do Grupo de Estudos do Cancro da Cabeça e Pescoço, que falou com o “DN” a partir de Copenhaga, onde foi apresentada esta investigação.

De acordo com o estudo, a toma deste medicamento permitiu uma redução em 30% do risco de morte nos doentes e um ganho médio de sobrevida de 7,5 meses, mais cinco do que o ganho habitual com a quimioterapia, que ronda os dois. Ao fim de um ano, 36% dos doentes estão vivos, sendo que, os tratamentos standard com quimioterapia têm uma taxa média de sobrevivência a um ano de 16,6%, lê-se numa notícia avançada pelo “DN”.

Este tratamento já é utilizado para combater o cancro do pulmão, o melanoma e o carcinoma do rim. Está previsto que a Agência Europeia do Medicamento (EMA) alargue o uso deste fármaco ao cancro da cabeça e do pescoço, Ana Castro acredita que tal possa acontecer até ao final do ano.

Partilhar esta notícia
Autor
Lusa
Referência