Identificada mutação que abre portas para combater doenças associadas à idadeNotícias de Saúde

Quarta, 21 de Dezembro de 2016 | 9 Visualizações

Fonte de imagem: USC Davis School of Gerontology

Uma equipa internacional de investigadores descobriu que é possível impedir a ativação de um grupo de proteínas conhecidas por causar a maioria das doenças associadas ao envelhecimento. O estudo publicado na revista “Circulation” pode ajudar no desenvolvimento de fármacos capazes de tratar uma vasta gama deste tipo de condições.

O complexo NADPH Oxidase ataca os vasos sanguíneos, o revestimento do coração, as articulações e o cérebro na presença de stress metabólico, causando a maioria das doenças associadas ao envelhecimento. No entanto, este complexo tem um papel muito importante uma vez que ajuda as células a comunicarem entre si, o que significa que este complexo é vital para a vida dos humanos.

Neste estudo, os investigadores da Universidade de Surrey, no Reino Unido, da Universidade de Reading, no Reino Unido, e da Universidade de Colónia, na Alemanha, descobriram que o polimorfismo de nucleotídeo único (SNP, sigla em inglês), que é uma modificação pontual na sequência do ADN onde um nucleótido é trocado por outro, protege contra a doença cardiovascular e também afeta a ativação do complexo NADPH Oxidase.

Ao identificar o mecanismo molecular de um SNP, este estudo poderá conduzir ao desenvolvimento de fármacos que impedirão o processo de ativação em condições de stress, sem afetar a função da NADPH Oxidase na saúde celular. 

Os cientistas acreditam que este achado pode conduzir ao desenvolvimento de fármacos para tratar doenças cardíacas, diabetes, artrite e demência, e também fibrose pulmonar.

Adicionalmente, os investigadores acreditam que este estudo pode ter implicações muito importantes na medicina personalizada, um conceito que é suscetível de alterar os cuidados de saúde no futuro. Em teoria, poderá ser possível administrar doses de fármaco específicas dependendo do tipo de SNP que o paciente apresenta.

Brendan Howlin conclui que estes achados podem ter um impacto muito significativo nos cuidados de saúde e nos indivíduos ao abordar dois dos principais desafios atuais da saúde. Um deles está associado ao envelhecimento da população e o outro à crescente necessidade da medicina personalizada. 

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na revista “Circulation”

Notícias Relacionadas