Hipertensão arterial na meia-idade, problemas cognitivos no futuroNotícias de Saúde

Segunda, 20 de Julho de 2015 | 158 Visualizações

Fonte de imagem: Saudecuidar

Sofrer de tensão arterial alta na meia-idade pode gerar problemas cognitivos por volta dos 80 anos. É esta a conclusão de um estudo publicado recentemente na revista científica Journal of Alzhmeir´s Disease e realizado por investigadores da Escola de Medicina da Universidade de Boston, nos Estados Unidos.

O estudo recorreu às informações recolhidas para o Estudo do Coração de Framingham, que em 1948, analisou 5200 adultos, relata a revista Veja.

Os pesquisadores mediram a tensão arterial de 378 participantes do estudo quando estes tinham entre 50 e 60 anos. E, trinta anos depois, quando estes já haviam ultrapassado os 80 anos, foi-lhes solicitado que realizassem testes para medir o desempenho cognitivo.

Os participantes que tinham hipertensão no primeiro teste, ou seja, durante a meia-idade, obtiveram piores resultados nos testes que avaliaram a atenção e as funções cognitivas.

Apesar de admitir que o declínio cognitivo ser uma consequência inevitável do envelhecimento e do passar dos anos e ser o principal risco de desenvolvimento de demência, Rhoda Au, autora do estudo, sublinha que controlar “os fatores que influenciam o envelhecimento cerebral, como a tensão arterial, poderá melhorar a saúde do cérebro e diminuir esse risco”.

Partilhar esta notícia
Referência
revista científica Journal of Alzhmeir´s Disease