Há menos 2,9 milhões pessoas com fome em AngolaNotícias de Saúde

Sábado, 20 de Setembro de 2014 | 102 Visualizações

Em 1990-92 eram 6,8 milhões, hoje são 3,9 milhões. População subnutrida desceu em todo o mundo, mas ainda são 805 milhões, afirma a FAO.

Angola está entre os países onde a percentagem de subnutridos desceu mais desde 1992, diminuindo 42,9 por cento de 6,8 milhões de pessoas para 3,9 milhões, informa o relatório sobre a fome no mundo da Organização para a Agricultura e Alimentação (FAO) das Nações Unidas, divulgado dia 17 de Setembro. O número de pessoas com fome no mundo diminuiu consideravelmente na última década, mesmo assim, ainda há 805 milhões de pessoas subnutridas no planeta.

Durante o período que vai desde o primeiro estudo da FAO, referente ao período de 1990-92, que Angola tem vindo paulatinamente a reduzir a quantidade de pessoas com fome no país. De 63,3 por cento da população em 1992, passaram a ser 18 por cento em 2014, uma descida acentuada de 71,6 por cento.

Há 12 anos, a percentagem de subnutridos numa Angola que havia emergido de um conflito armado para uma paz frágil (tão frágil que o conflito haveria de voltar até à paz definitiva assinada em 2002) era substancialmente superior à média da África Austral: uma em cada três pessoas na região era subnutrida (33,3 por cento), quando em Angola era de quase duas em cada três (63,3 por cento).
 
INFOGRAFIA

   

( Fonte: Rede Angola )

A relação em 2014 inverteu-se, hoje os números em Angola são melhores que na média dos países da região. A percentagem de subnutridos entre a população da África Subsariana é de 23,8 por cento, a mesma percentagem em Angola está hoje nos 18 por cento.

A descida do número de pessoas com fome no mundo é generalizada a todo o planeta, embora a ritmos distintos, garante a FAO. Na última década, o número de subnutridos desceu 100 milhões em todo o mundo, 209 milhões desde 1992. Em relação à percentagem para o total da população mundial, a descida foi de 18,7 por cento para 11,3 por cento – de 23,4 por cento para 13,5 por cento nos países em desenvolvimento.

Se a percentagem de pessoas com fome continuar a descer à velocidade média que vem diminuindo desde 1990, em 2015 o mundo terá chegado a um nível de subnutrição próxima do estabelecido pelos Objectivos do Milénio. Mais difícil será chegar próximo do alvo mais ambicioso estabelecido na Cimeira Mundial de Alimentação em 1996: reduzir para metade o número de pessoas com fome, mesmo tendo em conta que 22 países já tinham alcançado essa meta em 2012.

Mesmo assim, os directores da FAO, José Graziano Silva, do Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola, Kanayo F. Nwanze, e do Programa Alimentar Mundial, Ertharin Cousin, deixaram uma nota optimista no prefácio do relatório: “Com um esforço final nos próximos anos, ainda podemos alcançar a meta dos Objectivos do Milénio”.

Partilhar esta notícia
Referência
Organização para a Agricultura e Alimentação (FAO) das Nações Unidas

Notícias Relacionadas