Fim do mito. Estudo conclui que pílula não reduz a libidoNotícias de Saúde

Quarta, 04 de Janeiro de 2017 | 53 Visualizações

Fonte de imagem: Auto Cura

Várias mulheres reportam uma diminuição da libido enquanto tomam algum tipo de contracetivo oral. Mas um estudo põe fim ao que chama de mito.

Mencionado como um possível efeito colateral, as farmacêuticas insistem que as mudanças na libido são temporárias. No entanto não têm dado grandes garantias que contradigam a crença popularmente espalhada de que os contracetivos orais reduzem a libido.

Mas um estudo liderado pela Dra. Kristen Mark diz ter conclusões capazes de pôr fim a este mito. Segundo reporta o Medical News Today a Dra. Kristen e a sua equipa conduziram dois estudos.

O primeiro estudo investigou como é que os métodos contracetivos afetavam as relações entre parceiros heterossexuais de relações com diversas durações, enquanto o segundo se focou no impacto dos contracetivos nas relações de longo prazo.

Os resultados dos estudos são claros: o desejo sexual não foi prejudicado por nenhum dos três métodos contracetivos estudados (oral hormonal, outro contracetivo hormonal e um contracetivo não hormonal).

O estudo confirmou que as mulheres que usavam contracetivos não hormonais tinham uma ‘libido solitária’ (vontade de iniciar uma atividade sexual sozinha). Já as mulheres que usavam contracetivos hormonais, reportavam níveis mais altos de ‘desejo sexual ‘diádico’ (desejar ter uma relação sexual com outra pessoa).

E o desejo sexual era, na verdade, previsto pela “duração e idade” da relação.

Partilhar esta notícia
Referência
Vânia Marinho