Fármaco para acne 'trava' desenvolvimento de esclerose múltiplaNotícias de Saúde

Sexta, 02 de Junho de 2017 | 121 Visualizações

Fonte de imagem: Open BioMedical Initiative

Estudo envolveu 142 pacientes.

Pequeno ensaio mostra que um dos fármacos mais baratos para combater a acne ajuda a atrasar o desenvolvimento da esclerose múltipla em pessoas que se encontram na fase inicial da doença.

Trata-se da versão genérica de minociclina (antibiótico do grupo das tetraciclinas), que se mostrou eficaz na hora de ‘travar’ a esclerose múltipla em fase inicial quando comparada com placebo. O efeito benéfico manteve-se notório mesmo passado um ano, contudo, a eficácia perdeu-se passados dois anos após os primeiros testes.

Levado a cabo pela University of Calgary's Hotchkiss Brain Institute, nos Estados Unidos, este pequeno ensaio, conta a Reuters, teve por base a participação de 142 pacientes em fase inicial de esclerose múltipla.

Os pacientes envolvidos neste estudo foram divididos em dois grupos de forma aleatória, tendo sido administrado num 100 miligramas de minociclina duas vezes por dia, enquanto no outro era acrescentado cerca de 61% de placebo.

Embora os resultados se mostrem positivos – não só pela eficácia do antibiótico contra a doença, mas também por ser um fármaco barato – os próprios cientistas dizem que é necessário aprofundar o tema com novos estudo, pois o fármaco provou que não é uma boa opção para terapias a longo prazo.

O estudo foi publicado na revista New England Journal of Medicine.

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados