Exposição ao frio transforma má gordura em boa gorduraNotícias de Saúde

Quarta, 15 de Outubro de 2014 | 53 Visualizações

Um novo estudo revelou que o frio poderá transformar a gordura branca alojada nas ancas e abdómen em gordura castanha.

A gordura branca, que é considerada não saudável, é encontrada maioritariamente nos adultos com depósitos de gordura. Os adultos possuem também alguma gordura castanha, considerada saudável, mas que é diferente da dos bebés.

Nos bebés, a gordura castanha, que parece ter a função de os manter quentes, deriva dos músculos. No entanto, este tipo de gordura nos adultos é na verdade gordura “bege” e deriva da transformação de gordura branca para uma espécie de gordura castanha.

O estudo, conduzido por uma equipa de investigadores da Escola de Medicina da Universidade de Kentucky, nos EUA, teve como objetivo determinar se os adultos tinham a capacidade de transformar gordura branca em gordura castanha quando esta é exposta ao frio.

Para o propósito, foi analisada a gordura abdominal retirada de 55 pessoas no Inverno e no Verão. A equipa analisou igualmente a gordura das coxas, retirada a 16 pessoas, após estas terem tido gelo sobre a pele por um período de 30 minutos.

A equipa descobriu que a gordura abdominal retirada durante o Inverno expressava níveis superiores de marcadores genéticos de gordura castanha em relação à gordura retirada no período do Verão. No entanto, nas pessoas obesas, este efeito de transformação da gordura branca em castanha era diminuto.

Relativamente à gordura das coxas exposta ao gelo, verificou-se níveis mais elevados de três marcadores genéticos de gordura castanha.

Segundo Philip Kern, autor principal do estudo, “ tornar o tecido adiposo acastanhado seria uma excelente defesa contra a obesidade. O corpo queimaria mais calorias, como resultado, em vez de as converter em calorias adicionais”. O investigador adiantou ainda que esta descoberta “indica que a inflamação pode evitar a conversão de gordura branca para bege”.

Estes achados são considerados preliminares e não se pode afirmar ainda que o frio poderá exercer um grande efeito sobre o peso das pessoas.

Partilhar esta notícia
Referência
Escola de Medicina da Universidade de Kentucky, nos EUA

Notícias Relacionadas