Exposição a pesticida quadruplica risco de cancro da mamaNotícias de Saúde

Quarta, 17 de Junho de 2015 | 46 Visualizações

Um estudo norte-americano publicado na revista científica The Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism concluiu que a exposição de mulheres grávidas ao pesticida DDT pode quadruplicar o risco de desenvolver cancro da mama.

Esta investigação analisou dados do plano de saúde da Fundação Kaiser, localizada em Oakland, na Califórnia, Estados Unidos.

Quanto ao pesticida em questão, o DDT, trata-se de um agrotóxico muito presente no meio ambiente e na cadeia alimentar e possui características cancerígenas e que podem provocar alterações endócrinas, como sublinha o UOL.

Os investigadores analisaram dados entre 1959 e 1967, período em que o DDT era muito usado na agricultura norte-americana. Neste período, os dados de mulheres cujas mães tinham altos níveis de DDT no sangue indicavam que estas tinham quatro vezes mais risco de desenvolver cancro da mama.

Em análises laboratoriais, os investigadores concluíram que o DDT ativa o gene HER2 nas células mamárias, que aparece em alguns tipos de cancro da mama.

Apesar de o uso indiscriminado deste pesticida estar interdito há muito tempo na generalidade do mundo desenvolvido, o DDT pode entrar no corpo humano pela ingestão de alimentos, sobretudo carnes e verduras. A Convenção de Estocolmo sobre os Poluentes Orgânicos Persistentes, que entrou em vigor em 2004, apenas admite o uso do DDT para o controlo da malária.

Partilhar esta notícia
Referência
estudo norte-americano publicado na revista científica The Journal of Clinical Endocrinology & Metab

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados