Esketamine: estudo suporta eficácia do antidepressivo de ação rápidaNotícias de Saúde

Sexta, 24 de Maio de 2019 | 12 Visualizações

Fonte de imagem: Newport Academy

Um novo estudo confirmou a eficácia e segurança do spray nasal conhecido como esketamine no tratamento da depressão em pacientes que não tenham respondido a outros tratamentos.
 
Conduzido por Michael Thase e equipa de investigadores, o ensaio duplo-cego e controlado, que se encontrava na fase 3, foi um dos estudos que levaram à aprovação pela autoridade norte-americana Food and Drug Administration do uso do spray nasal esketamine em combinação com um antidepressivo oral.
 
Para o ensaio, os investigadores contaram com quase 200 adultos com depressão moderada a severa que não tinham respondido pelo menos a dois antidepressivos.
 
Os participantes foram distribuídos, de forma aleatória, por dois grupos. Um grupo deixou o seu tratamento atual para receber 56 a 84mg de spray nasal esketamine e iniciaram um novo antidepressivo (sertralina, escitalopram, duloxetina ou venlafaxina de libertação prolongada). O outro grupo deixou o tratamento atual e recebeu um spray nasal com placebo e um novo antidepressivo.
 
Como resultado, 28 dias após o início dos tratamentos, o grupo da esketamine demonstrava uma melhoria na depressão significativamente maior do que o grupo do placebo. Segundo os autores, os efeitos da esketamine foram visíveis logo nas primeiras 24 horas.
 
Os efeitos adversos no grupo da esketamine foram observados pouco tempo depois da toma do medicamento e resolvidos no espaço de hora e meia, enquanto os pacientes se encontravam na clínica. Os efeitos adversos mais comuns experienciados foram náuseas, dissociação, vertigens, tonturas e disgeusia (diminuição do sentido do paladar). 
 
7% dos participantes descontinuaram o tratamento devido a efeitos secundários adversos.

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na revista “American Journal of Psychiatry”