Eis o que deve perguntar quando vai ao ginecologistaNotícias de Saúde

Sábado, 23 de Julho de 2016 | 108 Visualizações

Fonte de imagem: doutissima

O ginecologista acaba por ser o especialista da mulher, por isso todos os aspetos da saúde feminina são relevantes para este profissional.

Além de não dever ir ao ginecologista apenas quando tem algum problema, mas com uma certa regularidade para saber se está tudo bem e ser seguida, não precisa de ter vergonha de abordar certos assuntos, o ginecologista está habituado a lidar com estas questões íntimas e pode ajudar em caso de dúvida ou dificuldades.

Carolina Ambrogini, ginecologista e sexóloga da Universidade Federal de São Paulo, revelou à Cosmopolitan Brasil quais as dúvidas mais frequentes sobre sexo e saúde que deve levantar quando for ao seu ginecologista.

As perguntas sobre o ciclo menstrual são as mais comuns, já que a regularidade do ciclo, o volume do fluxo e a duração da menstruação, além dos sintomas pré-menstruais, são um bom parâmetro para uma avaliação do seu estado hormonal e saúde dos órgãos reprodutores.

As questões sobre a higiene íntima, as secreções vaginais e técnicas de depilação também são importantes, pois como são um pouco tabu acabam por gerar dúvidas sobre o que é esperado, saudável e natural fazer nesta região.

Perguntas sobre uso de pensos diários, pensos higiénicos, tampões, copos menstruais e sabonetes íntimos também devem ser feitas se houver dúvidas, já que para cada produto existe uma recomendação diferente.

As dúvidas sobre os métodos contracetivos também devem ser tiradas na consulta. Cada método tem a sua particularidade e é preciso informar-se sobre as possíveis interações com o seu corpo ou doenças que tenha, efeitos colaterais, facilidade de uso, eficácia, etc, para fazer o uso adequado.

Se está a pensar engravidar ou preocupada com a sua fertilidade no futuro deve falar com o ginecologista para saber o que é relevante mudar no seu estilo de vida e planear o futuro reprodutivo.

A sexualidade é outro tema para ser abordado na consulta médica, especialmente se tem algum tipo de desconforto ou se sente dificuldades em lubrificar ou ter prazer.

Partilhar esta notícia
Referência
Vânia Marinho