É possível ser `imune`aos efeitos da fast food?Notícias de Saúde

Domingo, 11 de Janeiro de 2015 | 36 Visualizações

Segundo um estudo recente, sim. Não em termos de ganho de peso (essa parte parece ser um dado adquirido) mas de saúde

De acordo com um estudo publicado recentemente na revista científica Journal of Clinical Investigation, realizado por uma equipa de investigadores da Escola de Medicina da Universidade de Washington, EUA, um determinado grupo de pessoas pode ser "imune" à fast food. 

Para o estudo foi analisada uma amostra de vinte indivíduos, encorajados a comer fast food sem limitações. No final chegaram à conclusão que um quarto dos casos não sofreu alterações na saúde, apesar do aumento de peso. 

Os participantes foram levados a comer mais de mil calorias extra por dia, recorrendo maioritariamente às cadeias de fast food. O objetivo era o de aumentar em 6% a massa corporal e, consequentemente, o peso.

A responsável pelo estudo, Elisa Fabbrini, referiu que não foi uma tarefa fácil. 

Os indivíduos que não sofriam de características associadas à obesidade (como resistência à insulina, colesterol elevado, pressão arterial elevada e excesso de gordura no fígado) continuaram sem apresentar qualquer problema, mesmo após terem aumentado o peso inicial em cerca de sete quilos.

Estes resultados refletem o que os cientistas já haviam constatado em estudos anteriores: Basicamente um quarto da população obesa não parece sofrer de complicações metabólicas que levam a ataques cardíacos, diabetes ou AVC.

Mas aqueles que já sofriam destes problemas metabólicos antes do estudo agravaram a situação com o aumento de peso.

Dado que a obesidade é conhecida por contribuir para inúmeros problemas de saúde, é necessário proceder a mais investigação para tentar perceber por que é que alguns indivíduos obesos estão mais propensos a desenvolver situações de risco.

Partilhar esta notícia
Autor
Visão
Referência
revista científica Journal of Clinical Investigation

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados