É possível prever e prevenir a morte fetal?Notícias de Saúde

Domingo, 10 de Março de 2019 | 11 Visualizações

Fonte de imagem: Sarcoidosis News

Uma equipa de investigadores identificou biomarcadores no sangue materno que poderão ajudar na prevenção da morte fetal.
 
Num estudo conduzido pelo Departamento de Ciências Biológicas da Universidade de Alberta, no Canadá, foram identificados cinco marcadores, incluindo um químico presente no sangue, e anteriormente desconhecido, chamado verruculotoxina. 
 
“Quando começámos a analisar o sangue de mulheres que tinham experienciado morte fetal e comparámo-lo ao de mulheres saudáveis, reparámos numa diferença química”, explicou David Wishart, autor principal do estudo.
 
“A verruculotoxina é provavelmente produzida por micróbios e fungos”, adiantou o investigador. “Isto é intrigante porque existe informação sobre pessoas que vivem em certas áreas onde há muitos casos de morte fetal”.
 
Segundo os investigadores, os achados deste estudo poderão conduzir ao desenvolvimento de ferramentas e tecnologias que façam o rastreio de outras doenças que podem ser prevenidas e que afetam tanto as mães como os filhos. 
 
Contudo, sabe-se ainda muito pouco sobre a verruculotoxina, sendo necessários mais estudos e testes antes de se poder estabelecer uma relação definitiva da mesma com a morte fetal.
 
“Este estudo constitui a ponta do icebergue. Ao analisar os químicos no sangue da mãe, podemos na verdade identificar o risco, não só de morte fetal, mas também de um leque completo de outras doenças, tanto para a mãe como para o feto”, rematou David Wishart.

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na revista “The Journal of Maternal-Fetal & Neonatal Medicine”

Notícias Relacionadas