É assim que o seu corpo reage aos excessos de fim de anoNotícias de Saúde

Terça, 29 de Dezembro de 2015 | 10 Visualizações

Fonte de imagem: doctors-for-real

Tudo depende do quanto cada um se excede”. Seja muito ou pouco, os excessos têm de terminar assim que começa o ano novo e de ser compensados com uma alimentação equilibrada nos dias que se seguem.

Não há dieta que resista a esta época festiva. Fim de ano é altura de pedir desejos e pensar nas resoluções de ano novo, mas é também altura de comer… até ‘abarrotar’.

A pensar nisso, a BBC Brasil foi saber de que forma o organismo reage aos típicos excessos de Natal e da passagem do ano.

Começamos por descansar os mais preocupados com a alimentação e com a saúde. “Nada faz mal se for ingerido com moderação”. É a garantia deixada por Barry Campbell, da Universidade de Liverpool, no Reino Unido.

“Tudo depende do quanto cada um se excede”, disse à BBC o gastroenterologista, explicando que os excessos não se repercutem só na subida de peso e dos níveis de colesterol.

Quando ingerimos alimentos ricos em gordura, as bactérias presentes no nosso sistema digestivo ressentem-se. Não é difícil perceber, então, que a proporção entre bactérias benéficas e microrganismos prejudiciais pode ser alterada pela má alimentação.

Tais mudanças fazem-se sentir, por norma, no curto prazo. Se após o período festivo compensar com alimentação mais leve e equilibrada, os efeitos não se vão fazer sentir no longo prazo.

Mas o mesmo não se pode dizer se as delícias do Réveillon continuarem a fazer parte da sua rotina diária após o início do ano. Tenha em conta que, como explica um estudo publicado na revista científica New England Journal of Medicine, é mais difícil perder peso após as férias. E cada quilo que se ganha e não se perde de seguida contribui para o aumento de peso na idade adulta.

E não se esqueça do exercício físico. Algumas caminhas para começar o ano vão dar uma ajuda preciosa à sua forma física.

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas