É alérgico? Saiba quais são os piores erros que cometeNotícias de Saúde

Segunda, 11 de Maio de 2015 | 76 Visualizações

De acordo com o jornal i, Mário Morais de Almeida, coordenador do Centro deAlergia dos Hospitais CUF Descobertas e Infante Santo acredita que há obstáculos que impedem as pessoas de viver com este problema.

1. Não confunda alergias com constipações

Sintomas iguais podem ter causas bastante diferentes. “Espirrar, nariz tapado e tosse são sintomas conhecidos da constipação”, mas também podem ser associados a uma alergia em momentos diferentes. Caso tenha estes sintomas na primavera com a chegada do pólen, no outono com os ácaros e quando vai a casa de amigos com animais, deve dirigir-se a um médico e perceber que tipo de alergia tem.

2. Não se trate com os medicamentos errados

Se as alergias são diferentes das constipações, não deve medicar-se a si próprio quando não tem a certeza daquilo que se trata. As alergias precisam de anti-inflamatórios e anti-histamínicos para diminuir a inflamação. Não tome medicação para baixar a febre, analgésicos ou paracetamol, esses são usados para as constipações.

3. Não tome o medicamento indicado ao amigo

Tomar o medicamento que aconselharam a um amigo não é solução, pois a automedicação nas alergias pode ser muito grave. Caso esteja a tomar outros medicamentos, a junção pode não funcionar e piorar a sua situação.

4. Ligue aos efeitos sedativos

Mário Morais de Almeida alerta para os efeitos sedativos dos medicamentos prescritos pelos médicos. Caso sinta esses efeitos, não arrisque na estrada e em trabalhos de risco.

5. As gotas para o nariz têm limites

Os vasoconstritores devem usar-se apenas “dois ou três dias”, já que depois podem causar reações graves na mucosa do nariz e até rinite química.

6. Pense nas alergias antes de elas chegarem

Caso se depare com uma reação alérgica ligeira procure medicação de alívio e esta pode facilitar-lhe a vida nos próximos tempos. Não trate as alergias apenas quando está completamente afetado por elas. A prevenção deve ser feita semanas antes de ficar muito mal.

7. Não desvalorize quando os seus filhos se queixam

Os primeiros sinais de asma, por exemplo, surgem em crianças muito pequenas, mas os pais acreditam que pode ser algo passageiro. Neste caso, o especialista aconselha uma ida ao médico quando notar um cansaço fácil, tosse, olhos a lacrimejar ou respiração que parece um gato a miar.

8. Não areje constantemente a casa nas épocas de alergias

Quando os pólenes estão no ar, não deixe as janelas abertas. Poderá fazê-lo por volta da hora de almoço ou durante a noite.

9. Deixe a cama arrefecer antes de a fazer

Se sofre de alergias deixe a cama aberta pelo menos duas horas depois de se levantar, de preferência deixe-a desfeita até ao fim do dia.

10. Tome atenção com a sua alimentação

Não deixe apenas de comer os alimentos a que é alérgico, uma dieta mediterrânica tem um efeito protetor, enquanto o fast food e o sal podem beneficiar as doenças alérgicas.

11. O desporto nunca deve ser colocado de parte

Ficar em casa nunca é solução para quem tem alergias, o exercício trava a progressão da doença e melhora o sedentarismo e a obesidade. Quando há mais pólen no ar deve haver cuidados antes do exercício mas não deve deixar de o fazer.

12. Não fuja dos pólenes e das flores erradas

De acordo com o especialista, “flores bonitas, como margaridas ou rosas não provocam alergias”, normalmente. Em Portugal, as oliveiras, os fenos, a erva parietária e a erva dos muros são as que provocam mais alergias.

13. Não abandone o campo

Ao contrário do que possa parecer, o campo não proporciona mais alergias que a cidade. Nas cidades a poluição reage com o pólen e altera a configuração, tornando-a ainda mais agressiva.   

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados