Dormir nu reduz risco de diabetes e queima caloriasNotícias de Saúde

Quarta, 26 de Novembro de 2014 | 430 Visualizações

Com o frio a apertar, a corrida aos pijamas macios de flanela é quase imediata, mas um novo estudo sugere que dormir sem roupa pode ser mais vantajoso para a saúde. Aqueles que dormem nus e em quartos mais frescos têm menor risco de desenvolver diabetes e queimam mais calorias.

A conclusão é de uma investigação desenvolvida pela Fundação Nacional do Sono dos EUA, cujos resultados foram, este mês, publicados na revista científica Diabetes. Os cientistas, coordenados por Francesco S. Celi, focaram-se na análise das temperaturas dos quartos e na eliminação de gordura em adultos.

Celi e os colegas mediram o gasto de calorias e a sensibilidade à insulina (ou seja, a quantidade de insulina que o organismo tem de utilizar para manter estáveis os níveis de açúcar no sangue) em cinco jovens saudáveis do sexo masculino que, durante quatro meses, dormiram em quartos com temperaturas controladas. 

Os homens que participaram no estudo dormiram a 24ºC no primeiro mês, a 19ºC no segundo mês e, no terceiro, a temperatura dos quartos regressou aos 24ºC, subindo, no último mês de análise, até aos 27ºC. 

De acordo com os autores do estudo, os resultados mais impressionantes foram observados quando os homens dormiram no quarto com a temperatura mais baixa (19ºC), já que todos praticamente duplicaram os níveis de gordura castanha presente no organismo.

Trata-se de um tipo de massa adiposa que, ao contrário da gordura "branca" e "má", é saudável e se queima com facilidade para gerar calor. Normalmente, e segundo os investigadores, as pessoas com depósitos maiores de gordura castanha tendem a ser mais magras e a ter níveis de glicose mais baixos.

Os testes realizados mostraram que, quando dormiram, durante um mês, num quarto mais frio, os homens queimaram mais calorias ao longo do dia (embora não o suficiente para perder peso) e a sua sensibilidade à insulina aumentou.

Os resultados, esclarece Francesco S. Celi, provam, consequentemente, que dormir num espaço com uma temperatura ambiente mais baixa pode significar um menor risco de vir a desenvolver diabetes. 

Benefícios da nudez durante o sono vão ainda mais além

Os benefícios associados ao hábito de dormir nu não ficam, porém, por aqui, e são defendidos por vários outros especialistas. Para aqueles que partilham a cama com um parceiro, abdicar do pijama pode significar um aumento da oxitocina - a chamada "hormona do amor".

Este aumento traduz-se, explica Kerstin Uvnas-Moberg, especialista nesta hormona e professora de psicologia numa universidade sueca, num efeito protetor sobre o coração e na saúde em geral, já que a oxitocina reduz a tensão arterial, fortalece o sistema imunitário e diminui a ansiedade. 

Além disso, um estudo realizado este ano por uma empresa britânica de lençóis e citado pelo jornal Daily Mail, revelou que as pessoas que dormem nuas têm vidas amorosas mais felizes. 

Um inquérito feito a 1.000 adultos ingleses mostrou que 57% daqueles que dormiam nus estavam satisfeitos com as suas relações, ao passo que apenas 48% dos que dormiam de pijama apresentavam o mesmo nível de satisfação. 

Uma outra vantagem de dormir sem roupa é a diminuição das irritações e infeções cutâneas, especialmente nas mulheres. Segundo Austin Ugwumadu, ginecologista do Hospital de St. George, em Londres, também citado pelo jornal, estas irritações desenvolvem-se mais facilmente em ambientes quentes e onde o ar não circula, em particular na área genital.

"O recomendado é que se durma com roupa larga ou, preferencialmente, sem roupa. Ao vestir algo apertado estamos a impedir o ar de circular e a aumentar a probabilidade de suor, o que pode causar irritação", justifica.

Clique AQUI para aceder ao estudo da Fundação Nacional do Sono dos EUA (em inglês).

Partilhar esta notícia
Referência
Fundação Nacional do Sono dos EUA

Notícias Relacionadas