Dores e lesões causadas pela tecnologia aumentamNotícias de Saúde

Segunda, 20 de Julho de 2015 | 13 Visualizações

Fonte de imagem: Olaserragaucha

Segundo um estudo australiano recente da Curtin University of Technology, metade dos estudantes (46,7%) com uma utilização superior a 7 horas de computador por semana têm dores no pescoço e ombros frequentemente, além de serem 2 vezes mais vulneráveis a desenvolver problemas músculo-esqueléticos no futuro.

De acordo com o médico ortopedista Luís Teixeira, é crucial que exista desde cedo uma preocupação constante por parte dos pais em relação à postura da criança para que os problemas posturais possam ser corrigidos espontaneamente e para que não evoluam para patologias mais graves. “Deve dar-se especial atenção à forma como a criança se senta em casa ou na escola, se ao estudar está bem apoiada na mesa, ao facto de estar muito tempo deitada e aos hábitos sedentários que possa ter, nomeadamente a ver televisão, jogar playstation ou computador.” O fundador do centro de cirurgia da coluna, sediado em Coimbra, explica que a coluna cervical é um dos elementos mais importantes do nosso corpo, responsável pela sustentação e movimento, daí que estar atento, principalmente na fase do seu desenvolvimento, seja extremamente importante. “É imperativo que as horas que as crianças despendem do seu dia em frente ao computador sejam doseadas e que a postura seja sempre tida em conta pelos pais. Jogar computador significa uma má postura e demasiadas horas na mesma posição, o que pode exercer demasiada pressão na coluna cervical e o mesmo acontece quando se está debruçado sobre um dispositivo móvel”, concluí o médico. 

Como conselhos para os pais, o médico recomenda que o computador ou tablet sejam colocados numa posição que não faça a criança inclinar a cabeça. Também os antebraços devem estar apoiados, podendo utilizar-se um apoio do computador para que este esteja elevado de forma a evitar uma contração desnecessária. Por fim, a pausa a cada 50/ 60 minutos que inclua alongamentos e o apoio dos pés no chão num ângulo de 90ºC também são importantes. 

Partilhar esta notícia
Referência