Doenças autoimunes e infeções: como estão associadas?Notícias de Saúde

Quarta, 11 de Janeiro de 2017 | 53 Visualizações

Fonte de imagem: GrupAR

Investigadores suíços e americanos descobriram que a associação entre as doenças autoimunes e as infeções poderá ser explicada pela ocorrência de erros quando as células imunitárias absorvem determinadas proteínas das células patogénicas, sugere um estudo publicado na revista “Proceedings of the National Academy of Sciences”.

Já há algum tempo que se sabe que existe uma associação entre as infeções e a autoimunidade. Desta forma, o aumento da higiene está a conduzir a uma maior incidência das doenças autoimunes na população. Por outro lado, tem-se verificado que algumas doenças autoimunes são desencadeadas por infeções.

Apesar de os mecanismos responsáveis por esta associação ainda não estarem completamente clarificados, esta poderá ser possivelmente explicada pelo facto de o sistema imunitário confundir a estrutura proteica dos agentes patogénicos com a estrutura das próprias proteínas.

Neste estudo os investigadores da Universidade de Basel, da Universidade do Hospital de Basel, ambas na Suíça, e do Instituto Whitehead, nos EUA, decidiram testar esta nova hipótese ao investigarem a capacidade das células imunitárias em identificarem proteínas específicas na superfície das células da vizinhança e a sua captura da membrana celular.

Segundo os investigadores, liderados por Tobias Derfuss, determinadas células imunitárias, os linfócitos B, podem não apenas capturar nomeadamente a proteína do vírus da gripe, mas pequenas quantidades de outras proteínas membranares vizinhas.

Através da utilização de células de ratinhos geneticamente modificados, os investigadores verificaram que os linfócitos B cultivados com células que tinham incorporado a proteína do vírus da gripe e a proteína membranar eram capazes de ativar especialmente determinados linfócitos T, de forma a combater o vírus. Adicionalmente, verificou-se que os linfócitos B também ativavam os linfócitos T que reconheciam a proteína membranar do organismo, que poderiam desencadear uma inflamação autoimune. Assim, uma infeção provocada por um vírus pode conduzir à ativação de linfócitos T autoagressivos através de um erro cometido pelas células B.

No futuro os cientistas pretendem analisar se ocorrem o mesmo tipo de erros nos linfócitos B humanos. Adicionalmente também pretendem averiguar se uma infeção viral em animais pode, em determinadas circunstâncias, conduzir à inflamação autoimune no cérebro.

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na revista no “Proceedings of the National Academy of Sciences”

Notícias Relacionadas