Dispositivos móveis detetam convulsões perigosas em pacientes epiléticosNotícias de Saúde

Sexta, 03 de Novembro de 2017 | 91 Visualizações

Fonte de imagem: Epilepsy Foundation

Um novo estudo indicou que os dispositivos móveis para usar no pulso poderão melhorar a deteção e caracterização das convulsões nos pacientes com epilepsia.

A morte súbita inesperada em epilepsia (SUDEP, na sua sigla em inglês) é rara, mas constitui a causa mais comum de morte por epilepsia e ocorre frequentemente durante a noite.

Aqueles sinais normalmente mostram alterações quando se iniciam crises convulsivas. As pulseiras captaram 5.928 horas de dados de 69 pacientes, que incluíram 55 crises convulsivas registadas em 22 pacientes.

Adicionalmente, o método disponibilizou algumas características das convulsões que poderão ajudar a alertar os médicos e os pacientes para as convulsões potencialmente perigosas e que poderão por a vida em risco. 

A investigadora ressalvou que estas pulseiras podem igualmente proteger contra o risco da SUDEP e não exigem que o prestador de cuidados esteja sempre junto do paciente, o que promove a qualidade de vida tanto do paciente como do prestador de cuidados.

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas