Dicas para voltar a adorar o seu trabalhoNotícias de Saúde

Terça, 12 de Janeiro de 2016 | 44 Visualizações

Fonte de imagem: br

Até gostava bastante do seu trabalho mas agora tem de se arrastar até lá todas as manhãs?

À medida que o domingo passa vai sentindo uma profunda tristeza por no dia seguinte ter de voltar ao trabalho? Na segunda dava tudo para ficar na cama e nunca mais ter de voltar à empresa? Quando a sexta-feira se aproxima do fim só quer saltar e sair do escritório?

Estes cenários são bastante comuns nos tempos que correm e infelizmente acontecem até com pessoas que em tempos adoravam o seu trabalho.

O Huffington Post listou cinco dicas simples para conseguir recuperar toda a paixão que em tempos já teve pelo seu trabalho e que entretanto se perdeu na rotina.

Estabeleça limites. Uma das principais causas para que seu trabalho se ter tornado um tédio, em vez de agradável é porque o deixou invadir o resto da sua vida. Separar o resto da sua vida da sua vida laboral irá permitir-lhe ter mais prazer na sua vida pessoal e chegar com a cabeça ‘fresca’ ao trabalho. Não leve trabalho para casa.

Aprenda algo novo fora do trabalho. A evolução pessoal pode contribuir muito tanto para a sua realização pessoal como para a realização profissional. Se tem alguma habilidade ou algum hobby, aposte nisso. Mesmo que não tenha nada a ver com o seu trabalho, irá ajudá-lo a manter a mente ‘afiada’.

Encontre o seu ‘valor’. Quando o peso das responsabilidades nos assombra é fácil deixar de perceber o nosso valor no trabalho e o impacto que o nosso trabalho tem. Mesmo que seja difícil avaliar o impacto que o seu trabalho tem no mundo real, tire umas horas ou uma tarde para avaliar porque faz o que faz e o qual o impacto que o seu trabalho tem nos outros e no mundo. Saber o quão valioso é o seu trabalho vai ajudá-lo a ter motivação para trabalhar todos os dias.

Seja honesto consigo próprio. Em vez de olhar para como o seu trabalho o fez falhar, tente questionar-se sobre como é que você tem falhado no seu trabalho. Desleixou-se, deixou de se dedicar tanto, perdeu o interesse? Aconteceu alguma coisa para ter perdido a ‘fé’ no seu trabalho e na sua empresa? Se alguma destas questões é da sua responsabilidade, assuma-a. Culpar os outros da nossa falta de motivação não nos vai ajudar a ficar motivados. Descubra o que o deixa em baixo e trabalhe isso.

Desista se sentir que é isso que quer. A vida é curta demais para ficar num trabalho que odeia. Se está infeliz, não deixe que o dinheiro seja o único motivo para ficar. Se sentir que é preciso ou que é isso que o faria mais feliz, desista. Encontre um novo trabalho que o deixe mais feliz e realizado.

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas