Diabetes pode ser um sintoma precoce de cancro do pâncreasNotícias de Saúde

Quinta, 21 de Junho de 2018 | 60 Visualizações

Fonte de imagem: Lustgarten Foundation

Um novo estudo indicou que o desencadeamento recente de diabetes de tipo 2 poderá ser uma manifestação precoce de cancro do pâncreas.     
 
O cancro do pâncreas é uma das formas mais fatais da doença, com apenas 8% de sobrevivência aos cinco anos, devido ao facto de a maioria dos casos ser apenas diagnosticada num estado avançado. Por isso, é importante identificar formas de detetar a doença mais cedo. Adicionalmente, estudos indicaram uma associação entre a diabetes e um maior risco de cancro do pâncreas.
 
Conduzido por Wendy Setiawan da Faculdade de Medicina Keck da Universidade da Califórnia do Sul, EUA, e colegas, o estudo debruçou-se sobre pacientes norte-americanos de origem africana e de países da américa latina. 
 
Foram usados questionários, processos clínicos e notas de alta que permitiram identificar 15.833 pacientes (32,3%) que desenvolveram diabetes entre 1993 e 2013. 
 
Durante o período de acompanhamento de 14 anos em média, foram identificados 128 casos de cancro do pâncreas nos participantes com diabetes, e 280 casos de cancro do pâncreas nos participantes sem diabetes. 
 
Nos casos de cancro do pâncreas nos diabéticos, 52,3% dos mesmos tinham desenvolvido diabetes no espaço de 36 meses antes do diagnóstico do cancro.
 
A diabetes desenvolvida recentemente era substancialmente mais elevada nos casos de cancro do pâncreas (16,4%), em relação a casos de cancro colorretal (6,7%), da mama (5,3%) e da próstata (5,5%). 
 
A diabetes foi associada a um risco duas vezes maior de cancro do pâncreas. Relativamente à duração da doença, as pessoas com diabetes recente apresentavam o risco mais elevado de desenvolverem cancro do pâncreas. 
 
Os resultados sustentam a hipótese de a diabetes desenvolvida recentemente nos casos de cancro do pâncreas ser uma manifestação do desenvolvimento daquele tipo de cancro, o que sugere que os pacientes com este quadro clínico representam uma população de alto risco. Os achados sugerem ainda que a diabetes de longa duração constitui um fator de risco para o cancro do pâncreas. 

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na revista “Journal of the National Cancer Institute”

Notícias Relacionadas