Dia da Colangite Biliar Primária: Conheça a doença rara do fígadoNotícias de Saúde

Domingo, 11 de Setembro de 2016 | 564 Visualizações

Fonte de imagem: blogfisiobrasil

Calcula-se que 90% das pessoas que são diagnosticadas com esta doença são mulheres entre os 40 e os 60 anos.

Hoje assinala-se o Dia Mundial da Colangite Biliar Primária, uma doença rara do fígado que se calcula que em Portugal afete mil a duas mil pessoas.

Esta doença, geralmente assintomática, em alguns casos pode demorar dez anos a ser diagnosticada e pode evoluir para cirrose e insuficiência hepática e levar ao transplante do fígado e até mesmo à morte do doente.

Ainda são desconhecidas as causas do desenvolvimento desta doença mas os investigadores acreditam que se possa tratar de uma doença hereditária. Alguns dos sintomas a assinalar sãofadiga, prurido, icterícia (pele e olhos amarelados, o que normalmente acontece quando a doença já está mais avançada);

Esta é uma doença que pode levar à estigmatização, uma vez que os sintomas indicam, erradamente, tratar-se de consumo excessivo de álcool ou drogas.

A Colangite Biliar Primária (CBP) é a segunda causa de transplante de fígado, sendo responsável, na Europa, por 9% de todos os transplantes de fígado efetuados.

Frequentemente, o único marcador ou indicador que mostra a presença da CBP é encontrado em análises ao sangue, pela medição de determinados compostos bioquímicos relacionados com a função hepática.

Ou seja, pode ser detetada através de análises bastante simples mas que necessitam que o médico peça especificamente para medir determinados valores.

Apesar de geralmente ser assintomática, estima-se que 50% dos doentes tenha sintomas cinco anos após o início da doença e 95% 20 anos depois.

Nos últimos 20 anos não houve qualquer inovação no tratamento farmacológico desta doença. Este ano foi aprovado pela FDA um fármaco inovador, o Ácido Obeticólico, para esta doença, que permite tratar eficazmente muitos doentes.

A Raríssimas, Associação Nacional de Deficiências Mentais e Raras, apresentou esta semana na Casa dos Marcos, na Moita, o novo projeto (IN)FORMA RARA, uma iniciativa, dirigida a doentes, familiares e a profissionais de saúde, que visa aumentar o conhecimento sobre a Colangite Biliar Primária (CBP) e impulsionar uma melhoria no diagnóstico desta doença. O projeto foi distinguido internacionalmente com o prémio Practice to Policy.

Partilhar esta notícia
Referência
Vânia Marinho

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados