Dez mitos sobre a gripe em que quase toda a gente acreditaNotícias de Saúde

Terça, 25 de Outubro de 2016 | 132 Visualizações

Fonte de imagem: Saúde Cuidar

Já chegou aquela altura do ano em que os vírus influenza, que provocam a gripe, andam a fazer a ronda e a tentar ‘apanhar’ o máximo de pessoas possível.

“A estação da gripe está a começar”, destaca o especialista em doenças infeciosas e professor na Escola de Medicina da Universidade Vanderbilt William Schaffner, à revista Self.

E o melhor a fazer para se prevenir? Fazer a vacina e aprender mais sobre a gripe. Comece já por desfazer estes mitos em que quase toda a gente acredita:

1. A gripe é tão comum que não é perigosa.Martin Hirsch, professor de medicina na Harvard Medical School destaca: “A gripe pode provocar a morte, particularmente em indivíduos abaixo dos dois anos e acima dos 65, e naqueles cujo sistema imunitários está comprometido” - categoria na qual se incluem também as grávidas, por exemplo.

2. A gripe só ataca no outono e no inverno. A ‘estação da gripe’ varia ao longo do ano e varia de ano para ano. Geralmente acontece entre outubro e maio, pelo menos, mas atinge o seu pico em dezembro e março. Sendo que janeiro e fevereiro são tipicamente os piores meses.

3. Só as crianças e os idosos é que precisam da vacina da gripe. Não, não importa quão novo ou saudável é, precisa de fazer a vacina da gripe, para se proteger a si e às pessoas à sua volta. E, sim, é preciso fazer a vacina todos os anos.

4. Se tomar a vacina não vou ter gripe. Não, a vacina atua espoletando uma formação de anticorpos que o protegem do vírus, mas não é uma ciência exata. “Em bons anos, a vacina consegue uma proteção de 60%”, destaca Hirsch, ainda assim poderá ter gripe, mas com sintomas e durações mais moderadas.

5. A gripe não é logo contagiosa. “Começa a exalar o vírus um dia antes de ficar doente. O vírus está no seu corpo e começa logo a transmitir-se”, explica Hirsch.

6. Se fizer a vacina da gripe, fico doente. Laura Cummings conta que a maioria das pessoas tem preocupação de ficar com gripe mal faça a vacina, mas explica que a substância usada na vacina “é um produto inativo. Não é uma vacina viva, por isso não pode apanhar gripe através dela”. Nos casos em que as pessoas ficam com gripe logo depois de tomar a vacina, o vírus já lá estava, só ainda não se tinha manifestado.

7. A vacina é igual para todas as pessoas. Não, apesar d ehaver uma vacina ‘standard’, para as pessoas com mais de 65 anos, por exemplo, a vacina terá uma dosagem maior e espoletará uma resposta imune mais forte. E começa até já a haver a possibilidade de em breve se fazer a proteção contra a gripe através de uma vacina em spray nasal.

8. As grávidas não podem fazer a vacina. Na verdade até se encoraja que o façam. Até porque a proteção não é só para a grávida, mas também para o bebé.

9. A vacina da gripe provoca autismo. Manon M.J. Cox, presidente e CEO da Protein Sciences Corp, conta à revista Self que um estudo sugeriu isto mas que não tinha dados válidos para sustentar esta conclusão. “É uma ideia muito perigosa, e faz com que as pessoas parem de vacinar os seus filhos, o que os expõe a doenças que ameaçam a sua vida”. Todas as pessoas acima dos seis meses podem fazer a vacina.

10. A gripe passa sozinha, não é preciso tomar medicamentos. Consultar um médico, para que este lhe possa prescrever uma droga antiviral, pode ajudá-lo a melhorar mais rápido. Além disso deve descansar e dar a oportunidade ao seu corpo para se recuperar.

Partilhar esta notícia
Referência
Vânia Marinho

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados