Dez formas de melhorar a saúde do fígado num abrir e fechar de olhosNotícias de Saúde

Segunda, 17 de Abril de 2017 | 7859 Visualizações

Fonte de imagem: ExploreLifeStyle

Cuidar da saúde do fígado é uma preocupação que se deve ter desde cedo.

O fígado é o segundo maior órgão do corpo humano e um dos detentores das mais mais importantes funções do organismo: a limpeza. Mas não só, além de ser o responsável pela ‘expulsão’ das toxinas, o fígado é ainda um dos desencadeadores da sintetização da proteína, um dos melhores promotores da boa digestão e ainda um dos reguladores mais eficazes dos níveis de glicose e das hormonas.

Não faltam motivos para se cuidar da saúde do fígado até porque a boa saúde deste órgão é meio caminho andado para a boa saúde geral. E a boa saúde geral é também fundamental para a boa saúde hepática e isto porque a obesidade pode vir a ser a principal causa de doença do fígado, o chamado fígado gordo não alcoólico.

Embora existam alimentos que promovam a boa saúde deste órgão, é preciso saber qual a melhor forma de cuidar dele e é isso que o site Eat This, Not That! Ensina. Eis o que deve ter em conta.

1 – Consumir bebidas alcoólicas com moderação, visto que são um dos principais agentes agressores do fígado e responsáveis por doenças hepáticas, como a cirrose;

2 – Perder peso, uma vez que o consumo elevado de açúcar e sal causa pressão no órgão, deixando-o doente;

3 – Reduzir ou banir o consumo de alimentos processados e refrigerantes, já que são dos que mais possuem sal, açúcar e gordura, um trio que deixa qualquer órgão à mercê dos mais variados problemas de saúde;

4 – Reduzir o consumo de medicamentos, que, quando tomados em excesso ou de forma desnecessária, nada mais fazem do que aumentar a toxicidade no órgão;

5 – Comer beterrabas, um dos alimentos que mais possui colina (componente que ajuda a ‘metabolizar’ a gordura);

6 – Beber água com gotas de limão, uma vez que se trata de uma bebida alcalina e capaz de facilitar a limpeza do organismo e do próprio fígado:

7 – Ingerir mais gorduras boas, como o azeite e óleo de coco, que são importantes para fazer frente aos marcadores inflamatórios;

8 – Praticar mais exercício físico, que não só ajuda a manter o peso saudável, como favorece a perda de gordura que coloca o fígado em risco;

9 – Apostar no consumo de vitamina E, vista pela ciência como um dos componentes que mais ajuda a atenuar as consequências do fígado gordo não alcoólico;

10 – Ingerir mais vegetais de folha verde com sabor amargo, como a rúcula e o agrião, pois possuem um poder detox.

Partilhar esta notícia
Referência
Daniela Costa Teixeira

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados