Descobertas células cancerígenas em moluscosNotícias de Saúde

Sexta, 24 de Junho de 2016 | 323 Visualizações

Fonte de imagem: Pixabay

Foram descobertos cancros infeciosos entre ameijoas, berbigões e mexilhões.

Um estudo publicado na revista científica Nature diz que há células cancerígenas contagiosas a espalhar-se entre moluscos. Levanta-se assim a questão sobre a possibilidade de transmissão aos humanos.

Foi descoberta a existência de cancros infeciosos – que antes se achava serem raros na natureza – entre três tipos de moluscos bivaldes. Os especialistas avisam que não há razão para alarme em relação ao contágio entre humanos pois o nossos sistema imunitário é feito para atacar qualquer substância estranha que entre no nosso corpo.

Os investigadores descobriram que neste tipo de animais, não só é comum o cancro ser contagioso entre eles, como até é transmitido entre espécies, pois descobriram um conjunto de mexilhões, berbigões e ameijoas, apanhados nas costas do Canadá e de Espanha, tinham sido infetados com tumores originados noutro indivíduo.

Como reporta o Independent, os cientistas planeiam agora estudar os processos genéticos que permitem os tumores de uma criatura infetar outra, o que pode ajudar a perceber se o cancro também se espalha entre pessoas.

Um dos investigadores, o professor Mel Greaves, diretor do Centre of Evolution and Cancer no Institute for Cancer Research em Londres, sublinha que os resultados deste estudo não são “motivo para ter receio” de os humanos apanharem cancro do oceano.

Partilhar esta notícia
Referência
POR VÂNIA MARINHO