De saudável a bomba calórica. O que jamais deve colocar na sua saladaNotícias de Saúde

Segunda, 31 de Outubro de 2016 | 720 Visualizações

Fonte de imagem: Huffingtonpost

Leves, nutritivas e práticas, as saladas continuam a ser uma das principais escolhas dos trabalhadores que aderiram à moda das marmitas, mas uma escolha menos acertada pode fazer com que uma simples salada seja uma refeição nada saudável.

Não há nada que reúna mais nutrientes num só prato do que uma boa salada, e dizemos boa para incluir nela verduras, legumes, gorduras boas e algum tipo de proteína, seja animal ou vegetal.

Contudo, até mesmo uma boa salada deixa facilmente de ser saudável quando são feitas escolhas menos acertadas. Mesmo que a base seja o mais colorida possível – com alface, espinafre e couve-roxa – o ‘recheio’ pode arruinar toda e qualquer salada se for um alimento frito.

Sim, comer uma salada com um peito de franco, salmão, bacon ou outro alimento frito é um verdadeiro ‘pecado’, uma vez que o lado mau desta escolha irá deitar por terra todo e qualquer benefício associado à salada.

Mas com ou sem um elemento frito, as saladas que são ‘condimentadas’ com molhos industrializados são igualmente uma péssima opção, uma vez que estes complementos estão repletos de aditivos, gorduras trans, açúcar e sal, o suficiente para transformarem uma salada leve e nutritiva numa refeição pesada e calórica.

Um outro ingrediente que jamais deve ser colocado numa salada, diz o site Mind Body Green, é a fruta desidratada, uma vez que a tendência é para o exagero e o resultado está à vista: Mais de 20 gramas de açúcar por salada.

Partilhar esta notícia
Referência
Daniela Costa Teixeira