Crianças que têm cães correm menos risco de ter asmaNotícias de Saúde

Terça, 03 de Novembro de 2015 | 9 Visualizações

Fonte de imagem: babysec

A presença de um cão no primeiro ano de vida de um bebé consegue reduzir o risco de contrair a doença respiratória em 13%.

As crianças que crescem em habitações com cães têm uma menor probabilidade de sofrer de asma. Falamos numa redução de 13% do risco de contrair a doença respiratória.

A conclusão é de um estudo da Universidade Uppsala, na Suécia, que analisou 650 mil crianças e detetou “que as crianças que cresceram com cães têm 15% menos asma que crianças sem cães”, como indica um dos mentores do estudo, Tove Fall.

Contudo, embora ambas as percentagens sejam animadoras, os investigadores salientam a necessidade de novas e mais aprofundadas evidências científicas sobre a exposição ao cão e a queda do risco de ter a doença, uma vez que o próprio animal é uma das causas deste problema respiratório, como indica a BBC.

A investigação sueca foi publicada no site da revista Jama Pedriatics.

Também este ano, um estudo conjunto entre a Universidade da British Columbia e o Hospital Infantil de Vancouver revela que a exposição a bactérias ‘boas’ desde tenra idade pode ser uma forma eficaz de combater o aparecimento da asma.

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados