Coração saudável como uma maçaNotícias de Saúde

Terça, 15 de Abril de 2014 | 116 Visualizações

Uma boa forma de diminuir o colesterol LDL (mau) é com uma maçã por dia. Um estudo realizado pelo Departamento de Nutrição da Universidade de Florida demonstrou que um consumo regular de maçãs diminui até 23% o risco de problemas cardíacos.

Metade das mulheres que participaram no estudo, que comeram uma maçã com pele por dia durante um ano (a outra metade comeu passas) sem mais nenhuma alteração na alimentação, reduziram em 23% o colesterol LDL e aumentaram 4% o HDL (colesterol “bom”). Além disso, perderam uma média de 1,4kg devido ao efeito saciante desta fruta. Parece que a causa destas alterações está na pectina e nos polifenois da casca, que ajudam a eliminar os resíduos e toxinas, o que melhora o metabolismo dos lípidos e reduz a produção de moléculas inflamatórias relacionadas com o risco de problemas cardíacos.

Assim e para que aproveites todos os benefícios da maçã, apresentamos alguns truques para introduzires a maçã na tua alimentação:

  • Come uma maçã bem lavada e com pele entre as refeições. É muito mais saudável e saciante que a pastelaria industrial. Por exemplo, seis bolachas integrais têm quase as mesmas calorias que uma maçã grande mas o efeito saciante é muito menor, uma vez que os açúcares processados despertam o apetite, levando a comer mais. Além das gorduras saturadas que podem contribuir para o aumento do colesterol “mau”.
  • Corta-a em pedações e guarda-a se não gostas de comer à dentada. Para evitar a oxidação, deita umas pingas de limão sobre os pedaços de maçã. E se quiseres acrescentar um toque exótico, junta uma pitada de canela moída. Podes congelar sem que perca as suas propriedades.
  • Maçã assada como sobremesa. Leva as maçãs inteiras e com casca ao forno. Também se podem congelar.
  • Usa-a como ingrediente de alguns pratos. Por exemplo, em saladas, combinadas com legumes, frango ou atum. Também podes utilizá-la em guarnições, acompanhando as carnes com sabores mais fortes e pode ser uma maneira de substituir as batatas fritas. Experimenta refogá-las junto à cebola, alho, espargos, etc. ou introduzi-las em guisados. Em qualquer destes preparados deves manter a pele para conservar o seu aporte em pectina e polifenois.
Partilhar esta notícia
Referência
Departamento de Nutrição da Universidade de Florida

Notícias Relacionadas