Consumo regular de café pode afetar desempenho desportivo. Porquê?Notícias de Saúde

Segunda, 29 de Janeiro de 2018 | 15 Visualizações

Fonte de imagem: Financial Tribun

O consumo regular de cafeína pode tornar o organismo dos desportistas imune aos benefícios que a mesma exerce sobre o desempenho desportivo, sugere um novo estudo.
 
A cafeína é uma droga com a capacidade de fazer aumentar o desempenho, cujo consumo está bastante generalizado, e que pode ser encontrada no café, chá, bebidas energéticas e alguns fármacos analgésicos.
 
Para o estudo, que foi conduzido por uma equipa de investigadores da Faculdade de Saúde e de Desempenho Humano na Universidade da Cidade de Dublin, Irlanda, foram recrutados 18 homens que faziam parte de uma equipa desportiva.
 
Foi pedido aos homens que participassem em 10 corridas, com 40 metros cada uma. Antes de cada corrida, foi oferecida uma pastilha elástica aos atletas. A alguns atletas pastilha elástica foi oferecida com níveis de cafeína equivalentes a dois cafés, e outros receberam-na sem cafeína.
 
Os investigadores anotaram o consumo diário de cafeína dos participantes e procuraram verificar se esse consumo influenciava os resultados do desempenho nas corridas dos mesmos.
 
Como resultado, foi observado que nos atletas que consumiam café regularmente, a pastilha elástica não influenciou o desempenho dos mesmos nas corridas. Nos atletas que consumiam três ou mais cafés por dia, o desempenho foi inclusivamente piorando à medida que repetiam as corridas, mesmo após terem mascado a pastilha elástica.
 
Nos atletas que evidenciavam um consumo diário de café reduzido, o desempenho manteve-se ao longo das 10 corridas realizadas, após terem mascado a pastilha com cafeína.
 
Perante o observado, os investigadores consideram que o consumo regular de cafeína poderá travar os benefícios de aumento do desempenho oferecido por esta droga. A equipa sugere que os atletas que consomem cafeína regularmente procurem cortar a mesma nas vésperas da prática desportiva, para que possam beneficiar de um suplemento de cafeína.

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na “International Journal of Sport Nutrition and Exercise Metabolism”

Notícias Relacionadas