Congelar os alimentos: uma opção saudável?Notícias de Saúde

Domingo, 29 de Dezembro de 2013 | 478 Visualizações

Para que os alimentos mantenham as suas propriedades nutricionais ao serem congelados, siga estes conselhos

Bem usado, o congelador pode ser o melhor amigo das famílias. Facilita-nos a vida quando não temos tempo para cozinhar, possibilita-nos comer pão fresco todas as manhãs e permite-nos planificar menus para as próximas semanas cozinhando o mesmo prato uma única vez. Quando congelados devidamente, os alimentos conservam as suas propriedades nutricionais por muito tempo e, por isso, constituem uma opção saudável. Só tem de seguir estas 8 regras…

1. A primeira regra todos conhecemos: uma vez descongelado o alimento/refeição, não volte a congelá-lo porque, dependendo das caraterísticas dos alimentos, o seu tempo de vida em congelação será diferente.

2. Os produtos refrigerados e congelados, idealmente, devem ser transportados em sacos térmicos de modo a manter a temperatura até chegar a casa.

3. Se quiser congelar carne ou peixe crus, arranje-os como se os fosse cozinhar naquela altura, retirando peles, gordura visível, ossos/espinhas. Corte-os em pedaços do tamanho que vai precisar quando os confecionar.

4. Quando quiser congelar verduras cruas, lave-as, elimine as partes não comestíveis. De seguida, deve submergi-las em água a ferver entre 1 a 2 minutos e, depois, passá-las por água fria. Este processo destruirá as enzimas, reduzirá os microrganismos e ajuda a manter a cor dos produtos.

5. Se vai congelar algo que acabou de cozinhar ou que sobrou do jantar, espere sempre que arrefeça antes de o colocar no congelador (e no frigorífico também). Se se tratar de um guisado ou um cozinhado que tenha molho, não encha demasiado o recipiente – o processo de congelação leva a que os alimentos dilatem.

6. Existem frigoríficos que dispõem de um botão que permite a congelação rápida. Se não for esse o caso do seu frigorífico, e idealmente, aproximadamente 12 horas antes de congelar alguma coisa, regule o termóstato para a temperatura mais fria e mantenha-a por mais 24 horas após colocar os alimentos no congelador. Depois, volte a regular o termóstato para -18º (que deve ser a temperatura a que deverá estar habitualmente).

7. Ao contrário do que se costuma dizer, não deve deixar um alimento/refeição à temperatura ambiente para que descongele. Se se tratar de verduras, pode confecioná-los ainda congelados. Em relação a outros alimentos, transfira-os para o frigorífico na véspera de os consumir e, se se tratar de uma refeição guardada num recipiente, mergulhe-a em água quente. Pode usar o micro-ondas.

8. Etiquete os alimentos e recipientes com comida que congela. Indique o que é e a data. De acordo com o guia prático «O essencial sobre alimentação saudável», da Deco Proteste, eis os prazos de conservação no congelador dos alimentos que mais consumimos:

2 meses Salsinhas; carne picada.

3 meses Pão; refeições cozinhadas; congelados de supermercado; peixes gordos (sardinha, salmão, carapau); marisco; bolos.

6 meses Peixes magros; carne de porco; caça; manteiga e ovos; salgados e tartes.

8 meses Carne de borrego; fruta em calda; queijo da Serra e outros queijos de pasta mole.

10 meses Frango.

12 meses A maior parte das verduras; carne de vaca.

Sabia que… 

Os congeladores de 3 estrelas apenas servem para conservar alimentos já congelados. Para congelar deve ter 4 estrelas. A descongelação do congelador deve ser um procedimento regular, pois previne a formação de gelo no interior que por sua vez provoca um aumento dos gastos de energia, para além de poder ser um meio de contaminação dos alimentos.

Partilhar esta notícia
Autor
saúdecuf
Referência
saúdecuf

Notícias Relacionadas