Confirmado primeiro contágio de ébola na EuropaNotícias de Saúde

Segunda, 06 de Outubro de 2014 | 18 Visualizações

Fonte de imagem: Reuters

Vírus foi detectado numa enfermeira que tratou dois missionários espanhóis que regressaram de África infectados.

É o primeiro caso confirmado de contágio do ébola na Europa: uma enfermeira espanhola acusou positivo nos testes ao vírus hemorrágico.

O Ministério da Saúde de Espanha convocou uma conferência de imprensa esta segunda-feira para confirmar a autenticidade do caso e revelar pormenores sobre o mesmo. A ministra da Saúde, Ana Mato, confirmou que os dois testes ao ébola deram positivo. 

Aos jornalistas a ministra certificou que a enfermeira esteve envolvida nos tratamentos dos dois missionários espanhóis que regressaram de África infectados com o vírus (que já matou mais de 3.400 pessoas) e que já está a ser investigada a fonte de contágio.

O padre Miguel Pajares morreu no dia 12 de Agosto no Hospital Carlos III de Madrid, depois de chegar da Libéria. E o missionário Manuel García Viejo faleceu a 25 de Setembro, depois de ter estado na Serra Leoa. 

O director-Geral de Saúde espanhol, Antonio Alemany, explicou aos jornalistas que a enfermeira esteve no quarto do missionário Manuel García Viejo, por duas ocasiões: uma esteve em contacto directo com o paciente e outra entrou no quarto apenas para ir buscar material.

Alemany explica ainda que um dia após a morte do missionário a enfermeira entrou de férias e só no dia 30 de Setembro revelou o único sintoma do ébola, a febre. 

De momento está a ser redigida uma lista de todos os que possam ter estado em contacto com a enfermeira, um número que ronda as 30 pessoas e que inclui o seu marido e outros profissionais de saúde. 
 
A ministra da Saúde espanhola garantiu ainda que já foi activado o protocolo de acção médica segundo os parâmetros da Organização Mundial de Saúde e terminou com uma mensagem à nação:

"Quero deixar uma mensagem de tranquilidade a todos os cidadãos do nosso país. Temos os profissionais de saúde preparados para tratar este tipo de situações e temos a capacidade técnica necessária." 

El peor brote de ébola en 40 años se ha cobrado ya la vida de 3.400 personas
Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados