Como o stress pode afetar a nossa peleNotícias de Saúde

Quinta, 02 de Junho de 2016 | 279 Visualizações

Fonte de imagem: gesundheitsfrage

Na hora de encontrar causas e consequências, o stress parece ser a palavra de ordem. E nem a pele escapa.

Há quem roa as unhas quando está nervoso, há quem bata constantemente com o pé no chão assim que surgem os primeiros sinais de stress, há quem fique com dores de barriga, há quem tenha tremeliques nos olhos e há, ainda, quem ganhe manchas na pele assim que o stress e a ansiedade chegam.

A pele não é apenas um espelho fiel dos momentos de nervosismo/stress, como é também uma das partes do corpo que mais sofre com a incapacidade de controlar a ansiedade e todos estes sentimentos tão comuns do dia-a-dia.

Natalie Semchyshyn, dermatologista e docente na Saint Louis University, revela à revista Health que “qualquer condição de pele pode ser agravada com o stress”, especialmente o stress crónico.

“O stress crónico altera os níveis de certas hormonas no nosso corpo, o que pode afetar o sistema imunológico”, alerta a médica, salientando que tal pode ter um impacto direto e grave na saúde e aspeto da pele, tal como acontece com a urticária, uma reação alérgica a alimentos ou medicamentos, mas que pode também manifestar-se à boleia de fatores ambientais (como o stress, os nervos e a ansiedade) ou de problemas de saúde, como doenças auto-imunes, lúpus, tiroide, linfomas, etc.

acne é outro exemplo de como o stress pode ter consequências severas para a pele. Comum nos adolescentes – agravando-se nos momentos de mais tensão, como os exames – este problema cutâneo é uma resposta do organismo à incapacidade da pele em afastar os ‘intrusos’.

O stress pode também causar rosácea, que “é uma resposta visível do que está a acontecer no nosso corpo”, diz a médica, destacando que os casos mais severos e constantes de stress podem ainda desencadear psoríase.

Partilhar esta notícia
Referência
POR DANIELA COSTA TEIXEIRA

Notícias Relacionadas