Como evitar que o seu filho tenha excesso de peso mais tardeNotícias de Saúde

Segunda, 23 de Novembro de 2015 | 21 Visualizações

Fonte de imagem: tiabeth

É na infância que se ganha educação e se incorporam os bons hábitos, por isso esta é a melhor altura para tomar atitudes para que o seu filho não seja um adulto com excesso de peso.

Alguns hábitos, como a alimentação saudável, são mais fáceis de incorporar quando são implementados desde cedo.

Por isso, se oferecer variedade e alimentos saudáveis ao seu filho na infância e der o exemplo partilhando os mesmos hábitos, será mais fácil que a criança se torne num adulto com paladar para as escolhas alimentares mais saudáveis. O site Bolsa de Mulher listou seis práticas que pode adotar agora para estimular os bons hábitos alimentares nas crianças.

1. Equilibre o prato. Ao servir, escolha apenas uma porção de cada grupo alimentar para colocar no prato.

2. Dê boas recompensas. Nunca recompense a criança com alimentos doces e açucarados. Existem outras formas de demonstrar carinho e atenção, mesmo na cozinha. Podem preparar várias receitas simples, mas muito saudáveis em conjunto.

3. Incentive o movimento. De acordo com as recomendações da Organização Mundial de Saúde as crianças entre os 5 e os 17 anos devem praticar uma hora por dia de atividade física. Mesmo que não consiga investir em atividades extra-curriculares  promova brincadeiras e passeios que façam com que a criança se exercite.

4. Promova a variedade: Incentive refeições variadas, tente que a criança experimente alimentos diferentes para que se habitue aos sabores e texturas que desconhece. Se a criança não gosta de algum alimento, experimente prepará-lo de outra forma, pode ser que assim ela goste mais.

5. Dê o exemplo. Quando toda a família implementa os mesmos hábitos alimentares saudáveis e partilha uma refeição equilibrada, é mais fácil adaptar e desenvolver o paladar.

6. Atenção ao lanche. Quando prepara a lancheira tente também incluir apenas um alimento de cada grupo: um hidrato de carbono (pão, por exemplo), proteína (queijo, fiambre, iogurte) e fibra (fruta, cereais). 

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas