Como as dores menstruais podem ser, na verdade, algo maisNotícias de Saúde

Quinta, 23 de Fevereiro de 2017 | 73 Visualizações

Fonte de imagem: EtoPochki.r

As dores causadas pela menstruação tanto podem ser suaves, como ser um verdadeiro pesadelo para algumas mulheres. Além disso, podem mesmo revelar algo de mais grave na saúde.

A dor menstrual, quando surge de uma forma mais intensa do que o ‘esperado’, é um dos aspetos que mais interfere com a qualidade de vida da mulher, podendo mesmo condicioná-la física e psicologicamente.

Embora seja um sintoma normal associado à chegada do período, a dor nunca deve ser desvalorizada, muito menos quando é intensa e vem associada a outros fatores, como um maior fluxo sanguíneo.

Como explica a médica Alyssa Dweck, as dores intensas e o grande fluxo sanguíneo podem ser um sinal de miomas uterinos, pequenos tumores benignos que aparecem dentro ou fora da parede muscular uterina.

Mas as dores menstruais podem ser ainda o espelho de outros problemas de saúde, como a doença inflamatória pélvica, que está associada a uma dor no final da micção e a um desconforto na zona pélvica.

E quando a dor menstrual é só de um lado? Segundo a médica, em declarações à revista norte-americana Women’s Health, pode-se estar perante um caso de torção ovariana, ou seja, de um quisto que poderá estar a afetar o posicionamento do ovário, sendo importante a visita a um ginecologista o quanto antes.

A endometriose é também um problema de saúde que tem como origem as dores menstruais, neste caso, aquelas que não passam nem com a ajuda de fármacos, lê-se na publicação. A endometriose é uma doença que altera o posicionamento das células do endométrio (uma das camadas que constitui o útero).

Dependendo, claro, da intensidade e da possível doença a que pode estar associada, a dor menstrual pode ser atenuada de uma forma natural e com recurso à alimentação.

Partilhar esta notícia
Referência
Daniela Costa Teixeira

Info-Saúde Relacionados