Como a impaciência pode ser prejudicial à saúdeNotícias de Saúde

Quarta, 30 de Março de 2016 | 80 Visualizações

Fonte de imagem: leak

Tudo à sua volta o irrita e deixa impaciente? Então fique a saber que pode estar a prejudicar a própria saúde.

Alguns momentos do dia-a-dia conseguem ser altamente irritantes e stressantes, deixando mesmo a maior ‘paz de alma’ sem ponta de paciência.

O trânsito, a fila interminável no supermercado, a pessoa com mil e uma faturas que está na caixa de Multibanco há mais de cinco minutos, as birras das crianças nas lojas, o atraso do autocarro… já está a ficar impaciente só de imaginar estes cenários? Então fique a saber que a impaciência que recorrentemente sente pode ser uma das principais responsáveis pela fraca saúde das pessoas.

obesidade, por exemplo, está diretamente relacionada com a incapacidade de manter a paciência, uma vez que as pessoas obesas são as que mais procuram alimentos rápidos e instantâneos. Além disso, são as que menos conseguem esperar para satisfazer a vontade de comer.

E esta ligação entre impaciência e obesidade é uma espécie de ciclo vicioso: a falta de paciência faz com que a pessoa coma mais e pior (os tais alimentos instantâneos e de fácil acesso, como a fast food) e os alimentos escolhidos proporcionam uma maior libertação de adrenalina e cortisol, duas hormonas que deixam a pessoa acelerada e ansiosa.

hipertensão é uma outra consequência da impaciência. Quem o diz é a Universidade de Chicago que, num estudo, conseguiu comprovar que as pessoas com menores níveis de paciência são as que apresentam uma maior probabilidade de sofrer de hipertensão. E a culpa está no stress, que faz com que os vasos sanguíneos fiquem mais estreitos.

Já a Universidade Nacional de Singapura diz que a impaciência pode ser, ainda, uma das principais responsáveis pelo envelhecimento precoce, seja da pele, como do organismo.

Num estudo conjunto com as universidades de Berkeley e da Pensilvânia, os investigadores de Singapura revelam que os telómeros (complexos que protegem o ADN da própria degradação) são menores nas pessoas impacientes, o que faz com que o processo de envelhecimento seja mais acelerado.

Partilhar esta notícia
Referência