Comer a horas tardias pode contribuir para a obesidadeNotícias de Saúde

Quarta, 27 de Março de 2019 | 7 Visualizações

Fonte de imagem: Eater DC

As pessoas que comem a horas tardias poderão estar a contribuir para o excesso de peso ou obesidade, indicou um estudo apresentado no Congresso ENDO 2019.
 
Segundo a equipa que conduziu o estudo, da Universidade do Colorado em Denver, EUA, estudos anteriores tinham já sugerido que fazer refeições tardias e dormir tarde estavam relacionados com a obesidade.
 
“Contudo, poucos estudos avaliaram as horas das refeições e sono em adultos com obesidade e não é claro se o facto de comer a uma hora mais tardia do dia está associado a uma menor duração do sono ou a maior gordura corporal”, indicou Adnin Zaman, investigadora principal do estudo. 
 
O estudo, que teve a duração de uma semana, contou com a participação de 31 adultos com excesso de peso ou obesos com uma média de idades de 36 anos. 90% dos participantes eram mulheres. 
 
Os participantes pertenciam a um ensaio sobre perda de peso em que se comparava a restrição calórica alimentar diária com a restrição horária da alimentação. Os participantes podiam, deste modo, comer apenas a certas horas do dia.  
 
Os investigadores monitorizaram o sono, atividade física e padrões alimentares dos participantes através de três ferramentas: um dispositivo eletrónico na coxa para monitorizar a atividade física e sedentária, um relógio inteligente que registava os períodos de sono e vigília e uma aplicação que requeria que se fotografasse e indicasse todas as horas das refeições.
 
Foi observado que os participantes consumiam alimentos num período médio de 11 horas por dia e dormiam cerca de sete horas por noite.
 
Os participantes que terminavam o período diário de refeições mais tarde, dormiam mais tarde também, embora mais ou menos as mesmas horas dos participantes que terminavam mais cedo. 
 
As horas de refeição mais tardias foram associadas a um índice de massa corporal (IMC) mais elevado assim como a mais gordura corporal.

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas