Comer a altas horas da noite pode causar diabetes e doenças cardíacasNotícias de Saúde

Segunda, 13 de Novembro de 2017 | 20 Visualizações

Fonte de imagem: Greatist

Fazer investidas noturnas ao frigorífico com muito frequência pode afetar a saúde cardiovascular e promover a diabetes, sugeriu um novo estudo.
 
Conduzido por uma equipa de investigadores da Universidade Autónoma Nacional do México, México, o estudo demonstrou que trocar os hábitos alimentares ditados pelo nosso relógio biológico pode fazer aumentar os níveis de triglicerídeos, o que por sua vez pode conduzir a doenças metabólicas e cardíacas.
 
Para o estudo, a equipa conduziu uma série de ensaios clínicos em ratazanas, centrando-se nos níveis de triglicerídeos no sangue e o impacto do relógio circadiano nas variações daqueles níveis.
 
A equipa verificou que quando eram alimentados no início do seu intervalo para descanso normal, os roedores apresentavam níveis substancialmente mais elevados de triglicerídeos.
 
No entanto, quando eram alimentadas no início do período ativo normal dos seus organismos, as ratazanas já não apresentavam aquele aumento nos triglicerídeos. 
 
Seguidamente, os investigadores removeram a parte do cérebro dos roedores responsável pela regularização do ritmo circadiano. Como resultado, a equipa observou que fosse qual fosse a altura em que as ratazanas eram alimentadas, os seus níveis de triglicerídeos mantinham-se estáveis.
 
Os autores concluíram assim que confundir o ritmo circadiano normal com regularidade, como comer durante a noite, por exemplo, pode afetar a forma como o nosso organismo reage. Relativamente ao aumento dos níveis de triglicerídeos, existe o risco da diabetes e das doenças cardiovasculares.
 
Portanto, é necessário algum cuidado ao trabalhar por turnos, sofrer “jet lag” ou ficar acordado até tarde, com muita frequência, pois exerce efeitos negativos sobre a saúde.

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na “Experimental Physiology”

Notícias Relacionadas