Com dúvidas? Dez sinais de que pode estar grávidaNotícias de Saúde

Sexta, 04 de Março de 2016 | 89 Visualizações

Fonte de imagem: Pixabay

O corpo da mulher dá vários sinais quando se está perante uma gravidez. Conheça dez.

Não é apenas durante a gravidez que o corpo da mulher muda. Ainda antes de se saber que se está à espera de um filho, o organismo começa a dar os primeiros sinais, alguns deles mínimos e que passam despercebidos.

Para assinalar o Dia da Mulher, que acontece já na terça-feira, a empresa de criopreservação Cytothera listou os dez sinais que podem indicar uma gravidez.

1. Atraso na menstruação. De acordo a Cytothera, este é o sintoma mais óbvio, contudo pode “ocorrer devido a problemas hormonais ou como efeito da pílula do dia seguinte”.

2. Variação de humor. As hormonas mudam bastante quando a mulher engravida, e o humor é quem mais sofre.

3. Dores de cabeça. Embora possam já ser recorrentes na mulher (e surgir pelos mais variados motivos), é importante ter noção se as dores surgem em alturas que nunca sentiu a mulher antes, “como de manhã ou após as refeições”.

4. Borbulhas no rosto. As alterações hormonais provocadas pela gravidez podem levar ao aparecimento de acne sazonal e a uma maior oleosidade da pele do rosto.

5. Falta de ar. Este sintoma “surge aquando da formação do feto, em que o organismo necessita de um maior aporte de oxigénio e faz com que as grávidas possam sentir alguma falta de ar”.

6. Dores no peito. Já este sintoma é muito comum no início da gravidez.

7. Sonolência e cansaço. Nas primeiras semanas de gestação, é comum a mulher sentir sono fora do normal, especialmente após as refeições, e uma maior sensação de fadiga.

8. Enjoos. “O clássico sintoma que aparece sempre nos filmes, afinal, não é coisa de Hollywood. Enjoos e vontade de vomitar são muito frequentes no início da gravidez, especialmente no período da manhã”, lê-se numa nota enviada às redações.

9. Desejos alimentares. Este é outro sintoma típico e muito frequente.

10. Idas frequentes às casas de banho. De acordo com a nota, “a produção extra de urina e a pressão na bexiga são os motivos que explicam as constantes idas à casa de banho por parte das grávidas”.

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas