Colesterol: Investigação portuguesa pode gerar novas terapias contra o cancroNotícias de Saúde

Sábado, 03 de Fevereiro de 2018 | 28 Visualizações

Fonte de imagem: Allpathy

A equipa liderada pelos investigadores Sérgio Dias e Bruno Silva-Santos, do Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes (IMM), descobriu que o colesterol reduz a capacidade de resposta do sistema imunitário perante o cancro da mama. Esta conclusão poderá ajudar a desenvolver novas terapias contra este e outros tipos de cancro.

De acordo com os investigadores, o colesterol LDL impede que determinadas células do sistema imunitário (células T gama-delta) reconheçam a presença de células de cancro de mama, tornando-as ineficazes na eliminação das células cancerígenas.

Estes resultados foram confirmados através de experiências com modelos animais, mas a investigação está prestes a passar à primeira fase de ensaios clínicos.

O papel do colesterol pode ser decisivo para determinar a criação de novas terapêuticas, eficazes no combate de doenças oncológicas, revelaram os investigadores, ao “DN”.

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas