Colesterol baixo associado a maior risco de AVC hemorrágicoNotícias de Saúde

Segunda, 15 de Abril de 2019 | 106 Visualizações

Fonte de imagem: Harvard Health - Harvard University

As mulheres que apresentam índices de colesterol LDL (mau colesterol) muito baixos (de 70 mg/dl ou menos) poderão correr um risco mais elevado de acidente vascular cerebral (AVC) hemorrágico do que as mulheres com níveis mais elevados (de 100 a 130 mg/dl), anunciou um estudo.
 
Os AVC hemorrágicos são muito menos prevalentes do que os AVC isquémicos. São também mais difíceis de tratar e mais suscetíveis de serem fatais. As mulheres apresentam geralmente um maior risco de AVC do que os homens.
 
O estudo que foi conduzido por Pamela Rist e colegas, do Hospital Brigham and Women’s, em Boston, EUA, contou com a participação de 27.937 mulheres com 45 anos de idade ou mais. 
 
No início do estudo, as mulheres foram submetidas a medições de colesterol total, colesterol LDL, colesterol HDL (bom colesterol) e triglicerídeos. Os investigadores analisaram também os processos clínicos das mulheres para identificarem casos de AVC hemorrágico.
 
As participantes foram seguidas durante uma média de 19 anos. Ao longo do período de acompanhamento 137 mulheres sofreram um AVC hemorrágico. 
 
Foi observado que nove em 1.069 mulheres com colesterol LDL de 70 mg/dl ou inferior, equivalente a 0,8%, sofreram um AVC hemorrágico contra 40 em 10.067 mulheres com colesterol de 100 a 130 mg/dl. Após ajustes a vários fatores que poderiam afetar o risco de AVC como idade, fumar e hipertensão, a equipa apurou que as mulheres com colesterol LDL muito baixo eram 2,2 vezes mais propensas a sofrerem um AVC hemorrágico. 
 
Relativamente a triglicerídeos, 34 mulheres (0,6%) em 5.714 com índices em jejum de 74 mg/dl ou menos tiveram um AVC hemorrágico contra 29 (0,4%) em 7.989 mulheres com índices superiores a 156 mg/dl em jejum. 
 
Não foram detetadas diferenças em relação ao colesterol total e ao colesterol HDL. 

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na revista “Neurology”

Notícias Relacionadas