Cinco sinais físicos de que anda demasiado stressadoNotícias de Saúde

Quarta, 03 de Maio de 2017 | 47 Visualizações

Fonte de imagem: Huffingtonpost

O stress pode ser o maior inimigo da saúde e bem-estar. Conheça os sinais aos quais deve prestar atenção.

Stress: Conjunto de perturbações orgânicas e psíquicas provocadas por vários estímulos ou agentes agressores, como o frio, uma doença infecciosa, uma emoção, um choque cirúrgico, condições de vida muito ativa e trepidante, etc.

Todos estes e outros agentes, de forma conjunta ou isolada, levam a um aumento da produção e libertação de cortisol, hormona que atua perante uma situação de stress e que tem um impacto altamente nocivo na saúde quando se apresenta em níveis exagerados.

Quando se apodera do organismo, o cortisol consegue ter um efeito bastante direto e negativo na saúde física e mental, dando origem a uma série de sintomas que se podem prolongar no tempo e que podem ainda causar um novo aumento dos níveis de cortisol. Sim, é um círculo vicioso nem sempre fácil de prevenir ou controlar.

insónia, diz o site Hello Giggles, é uma das consequências mais comuns do stress e das que mais tende a agravar conforme os níveis de stress aumentam. Na prática, estar stressado tira (literalmente) o sono e esta incapacidade de dormir nada mais faz do que deixar a pessoa ainda mais stressada.

Estar constantemente doente ou sentir-se assim a todo o tempo é também um sinal claro de que o stress está a mais na vida da pessoa. Uma vez que o aumento dos níveis de cortisol promove o desenvolvimento de marcadores inflamatórios, o risco de uma pessoa ficar doente quando está demasiado stressada é real… e grave.

Como tem sido frequente nos alertas dos médicos e especialistas, a fadiga constante e a falta de energia são outros sinais dados pelo corpo na presença de stress constante, tal como a dor ou tensão muscular, que é o resultado da ação dos músculos face à postura e ao aumento dos níveis de adrenalina.

Também comum e igualmente grave é a dor de cabeça causada pelo stress, uma consequência que afeta muitas pessoas e que pode, por exemplo, intensificar ainda mais a incapacidade de dormir.

Há stress e stress e há aquele stress que leva as pessoas a um estado tal de exaustão que todas as forças físicas e mentais ficam comprometidas, crescendo um sentimento de apatia e incapacidade. Este último tipo de stress pode ser facilmente denominado como ‘burnout’, um distúrbio psíquico de caráter depressivo ligado maioritariamente ao contexto profissional.

Partilhar esta notícia
Referência
Daniela Costa Teixeira

Notícias Relacionadas