Cigarro pode comprometer a saúde ocularNotícias de Saúde

Domingo, 12 de Junho de 2016 | 253 Visualizações

Fonte de imagem: Pixabay

A exposição ao fumo do cigarro agrava a síndrome do olho seco. Mas não só

Com mais de 4.700 substâncias tóxicas, não é novidade que o cigarro faz muito mal à saúde. Exemplo disso é o facto de que fumar pode agravar o quadro de diversas doenças oculares, inclusive as que levam à cegueira irreversível.

Entre as doenças mais comuns provocadas pelo tabagismo estão a DMRI – degeneração macular relacionada à idade -  a catarata, a doença de graves e a síndrome do olho seco.

A DMRI ataca a retina, parte posterior do olho, e o cigarro aumenta sua oxidação, levando ao processo degenerativo da mácula, região onde são definidas as formas, cores e rostos. Com o progresso da doença, podem surgir vasos sanguíneos anormais e lesivos no local, que sangram com facilidade e levam ao comprometimento da visão.

“A DMRI é a principal causa de cegueira irreversível em idosos. Apesar de não ser exclusivamente decorrente do tabagismo, a probabilidade do fumador desenvolver a doença é três vezes maior do que um não fumador”, alerta o Dr. Caio Malta Campos Filho, oftalmologista da Cerpo Oftalmologia.

Mais uma doença relacionada à idade, mas reversível, a catarata é a opacificação do cristalino, lente natural do olho, resultando na perda progressiva da visão.

Os fumadores têm a possibilidade de desenvolver a doença mais cedo e de forma mais intensa, pois, ao fumar, a pessoa inala substâncias químicas da fumaça que podem alterar o metabolismo do cristalino. “Podemos observar em alguns pacientes fumadores a manifestação da doença já em torno dos 50 anos”, comenta o médico.

Outro mal causado pelo tabaco, porém indiretamente, é a doença de graves. O problema é caracterizado pelo inchaço nos músculos dos olhos, fazendo com que o globo ocular se projete para frente. “Isso se deve ao excesso de produção das hormonas T3 e T4, decorrente do hipertiroidismo, que está comprovadamente relacionado ao tabaco”, explica o especialista.

A exposição ao fumo do cigarro é uma outra agravante para a síndrome do olho seco, diminuindo a lubrificação e levando à secura dos olhos. As substâncias contidas no tabaco também podem alterar a composição da lágrima.

“Existe uma enzima presente no filme lacrimal denominada lisozima, que é extremamente importante para a defesa dos olhos. Nos fumadores, apresenta-se em menor concentração, comprometendo ainda mais o quadro”, finaliza o Dr. Caio.

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas