Cientistas descobrem possível causa do glaucomaNotícias de Saúde

Quinta, 18 de Setembro de 2014 | 1192 Visualizações

Os cientistas identificaram o processo químico que garante a drenagem do olho e estão a desenvolver um colírio que poderá curar a doença

Investigadores norte-americanos descobriram uma possível causa do glaucoma e estão a desenvolver um colírio que visa a cura desta doença - uma das principais causas de cegueira no mundo. O estudo publicado, este mês, no Journal of Clinical Investigation.

O glaucoma consiste na pressão intraocular provocada pela drenagem insuficiente de fluido a partir da camâra anterior do olho. Esta pressão destrói as células ganglionares, uma espécie de neurónio da retina, que leva à destruição do nervo ótico, causando cegueira.

Segundo o comunicado da Universidade de Northwestern (UN), o novo estudo identifica os blocos moleculares necessários para a reabilitação dos mecanismos de drenagem no olho e fornece as "ferramentas" químicas para os reparar. Até esta fase, a base molecular da doença causada pela deficiência dos canais de drenagem era desconhecida.

Segundo Susan Quaggin, autora do estudo e nefrologista na UN, "este é um grande passo na compreensão da causa da doença que rouba a visão de 60 milhões de pessoas em todo o mundo".

A cura pode passar por um colírio, um medicamento aplicado diretamente nos olhos ou nas pálpebras, que está a ser desenvolvido por Quaggin em colaboração com Amani Fawzi, professor e médico oftalmologista, Xiaorong Liu, professor assistente de Oftalmologia, e Samuel Stupp, cientista na UN.

"Imaginem se pudéssemos aumentar o canal de Schlemm [vaso que se destina à drenagem de um líquido aquoso excedente dos olhos] nas pessoas com glaucoma de forma a diminuir a pressão no olho", desafiou Quaggin em declarações à UN. "É isso que nós esperamos com este novo colírio", disse ainda.

A causa da má drenagem nos olhos

A investigação da universidade identifica uma via de sinalização química fundamental para o funcionamento saudável do canal de Schlemm e as substâncias necessárias para o seu crescimento e desenvolvimento.

No fundo, este processo químico funciona como uma chave e uma fechadura. A fechadura é uma substância chamada Tie2 e a chave para a abrir é um fator de crescimento chamado angiopoietina (conjunto de fatores de crescimento). A falta de um dos dois prejudica o funcionamento do canal de Schlemm e provoca o aparecimento do glaucoma.

O estudo foi desenvolvido em modelos animais, mas Quaggin acredita que as descobertas possam ser relevantes no glaucoma humano.

Clique AQUI para ler o comunicado

Partilhar esta notícia
Referência
Journal of Clinical Investigation

Notícias Relacionadas