Cientista sugere o que faz o cérebro gastar tanta energiaNotícias de Saúde

Quarta, 20 de Janeiro de 2016 | 1172 Visualizações

Fonte de imagem: theanalystreport

De acordo com o centro de investigação da IBM, o cérebro gasta grande parte da sua energia a explorar-se.

Há séculos que os cientistas tentam desvendar o órgão mais complexo do corpo humano, o cérebro. Um investigador do centro de investigação da IBM pode ter feito um descoberta importante sobre o gasto de energia que o cérebro faz.

Já sabíamos que o cérebro nunca para e que consome cerca de 20% do total da nossa energia corporal, agora o neurocientista James Kozloski pode ter descoberto como é que o cérebro gasta 90% dessa energia.

“O cérebro consome uma grande quantidade de energia sem fazer nada. É um grande mistério da neurociência", sublinha Kozloski. "Não gasta tanta energia com o ruído a não ser que haja uma boa razão."

James Kozloski sugere que dos 20% de energia que o cérebro usa 90% são ‘perdidos’ (ou sem fazer nada). E diz que essa energia é gasta porque o cérebro está sempre num ‘looping’ de sinais por uma série de caminhos que contém, feitos de neurónios e tecido corporal. Chama-lhe ‘the Grand Loop’ (‘o Grande laço’, em tradução livre).

Kozloski explica que estes ‘caminhos’ são como as ruas da cidade, e o cérebro está sempre a rastreá-las, refazê-las e rastreá-las outra vez – como uma espécie de patrulha.

Como reporta o Popular Science e de acordo com o investigador, esses ‘caminhos’ passam por três áreas funcionais do cérebro: sensoriais (o que está a acontecer), comportamentais (o que posso fazer em relação a isso), e límbico (o que significa para mim).

Esta descoberta além de ajudar os cientistas a perceber o cérbero a partir de uma nova perspetiva também poderá ser útil no campo das doenças neurodegenerativas. 

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados