Cancro: proposta nova combinação terapêuticaNotícias de Saúde

Quarta, 12 de Fevereiro de 2014 | 65 Visualizações

Investigadores espanhóis propõem uma nova terapia combinada para o tratamento do cancro, dá conta um estudo publicado na revista “Cell Reports”.

Os investigadores do Centro Nacional de Investigaciones Oncológicas, em Espanha, constataram que a eficácia e especificidade de um fármaco, o etoposido, já utilizado no tratamento do cancro do pulmão, do testículo, nas leucemias e tumores cerebrais, poderiam ser aumentadas com a combinação de outros compostos que interferem com a divisão celular.

O etoposido é um fármaco que bloqueia uma proteína necessária para a reparação do ADN durante a divisão celular, a enzima topoisomerase 2 (TOP2). Este bloqueio aumenta os danos no material genético e causa morte celular.

Os investigadores explicam que o etoposido afeta as células tumorais, que são aquelas que mais se dividem e que necessitam da TOP2 para reparar o ADN, mas também afetam as células saudáveis. “Esta falta de especificidade provoca alterações nos tecidos saudáveis que se traduzem em doenças secundárias e toxicidade”, explicou, um dos autores do estudo, Marcos Malumbres.

Desta forma é necessário melhorar a janela terapêutica do fármaco, para que a gama de doses se torne mais eficaz sem aumentar a toxicidade e os efeitos secundários associados ao tratamento.

Através de experiências realizadas in vivo e in vitro, os investigadores descobriram que os níveis da TOP2 poderiam ser aumentados através da diminuição da atividade de uma proteína envolvida na divisão celular, a Cdh1.

Assim, os investigadores propõem uma nova forma de tratamento do cancro mais eficaz, que combina inibidores da Cdh1, nomeadamente uma substância conhecida por proTAME, juntamente com o etoposido. Na opinião dos investigadores, esta combinação de fármacos poderia maximizar o efeito anti-neoplásico do etoposido o que implicaria uma redução na dose, bem como na toxicidade.

Partilhar esta notícia
Autor
Estudo publicado na revista “Cell Reports” / ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Referência
investigadores do Centro Nacional de Investigaciones Oncológicas, em Espanha

Notícias Relacionadas