Cancromama: fármaco reverte processo de metastizaçãoNotícias de Saúde

Quinta, 30 de Janeiro de 2014 | 115 Visualizações

Investigadores do Reino Unido estão a desenvolver um novo composto que é capaz de reverter a disseminação das células malignas do cancro da mama. 

A maioria das mortes causadas pelo cancro resulta da sua disseminação progressiva para órgãos vitais. No caso do cancro da mama, mais de 12.000 pacientes desenvolvem esta forma de doença, a qual tem início alguns anos após a deteção de nódulos na mama. 

Estudos anteriores realizados pela mesma equipa de investigadores da Universidade de Cardiff, no Reino Unido, já tinham constatado que o gene Bcl3 desempenhava um papel importante no processo de metastização deste tipo cancro.

Os investigadores verificaram que quando este gene era suprimido, a disseminação do cancro diminuía em mais de 80%. “O nosso objetivo seguinte era encontrar uma forma de suprimir o gene Bcl3 farmacologicamente. Apesar de o tratamento do cancro da mama no estadio inicial ter sofrido grande avanços, as atuais opções terapêuticas para os doentes que se encontram em fase de metastização ainda são limitadas”, revelou, em comunicado de imprensa, um dos autores do estudo, Richard Clarkson. 

"Há, portanto, a necessidade clínica de identificar novos fármacos capazes de reverter ou pelo menos retardar a progressão da doença", acrescentou o investigador.

Através de estudos computacionais, os investigadores conseguiram perceber como a proteína codificada pelo gene Bcl3 funcionava dentro das células, tendo identificado um local na sua superfície que era essencial para o seu funcionamento. Após terem testado virtualmente, através de um programa computacional, uma biblioteca de compostos capazes de se associar ao tal local, foram capazes de identificar um composto que era potencialmente capaz de inibir a sua ação.   

O composto foi posteriormente testado em ratinhos com cancro já em fase de metastização, tendo-se verificado que este foi capaz de inibir por completo os tumores. 

Os investigadores encontram-se já a planear ensaios clínicos que têm como objetivo final desenvolver fármacos capazes de bloquear o processo de metastização envolvido no cancro da mama e noutros tipos de cancro

Partilhar esta notícia
Autor
Comunicado de imprensa, um dos autores do estudo, Richard Clarkson / ALERT Life Sciences Computing, S.A
Referência
investigadores da Universidade de Cardiff, no Reino Unido

Notícias Relacionadas