Cancro da mama triplo negativo: o poder das nanopartículasNotícias de Saúde

Quinta, 04 de Outubro de 2018 | 20 Visualizações

Fonte de imagem: Morgan Newspaper

Uma equipa de investigadores descobriu que a administração da medicação através de nanopartículas é mais eficaz no tratamento do cancro da mama triplo negativo.

Num estudo da Universidade George Washington, EUA, os investigadores descobriram que a administração do fármaco doxorrubicina, que é usado em tratamentos com quimioterapia, através de nanopartículas é bastante promissor naquele tipo de cancro da mama.

Para determinarem a forma mais eficaz de administrar a doxorrubicina encapsulada numa plataforma de nanopartículas, Adam Friedman, autor sénior do estudo, e equipa sintetizaram várias formulações de nanopartículas com o fármaco de forma a identificarem que características das nanopartículas exerciam um melhor impacto sobre a atividade biológica contra diversas linhas de células cancerígenas resistentes. 

“Este estudo proporciona pistas para novas estratégias potenciais usando e manipulando a nanotecnologia para ultrapassar a resistência das células cancerígenas aos fármacos”, avançou Adam Friedman. “Já temos o trabalho preparado para nós, mas este estudo demonstra que estamos a avançar na direção certa”, concluiu.

Partilhar esta notícia
Autor
Univadis
Referência

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados