Canábis pode ajudar a tratar crianças com epilepsiaNotícias de Saúde

Terça, 14 de Abril de 2015 | 140 Visualizações

O tratamento com o medicamento derivado da marijuana, que não inclui a parte da planta psicoativa, levou a uma redução média de 53 % dos ataques epiléticos

Canábis pode oferecer esperança a crianças com epilepsia grave, segundo os resultados de um novo estudo.  

O tratamento com o medicamento derivado da canábis levou a uma redução média de 53 % dos ataques epiléticos. No entanto, 10% das crianças tiveram de parar de tomar o medicamento, devido aos efeitos secundários tais como cansaço, sonolência, diarreia e diminuição do apetite. 

O estudo do Centro de Langone Compreensivo de Epilepsia da Universidade de Nova Iorque envolveu 213 pessoas, crianças a adultos, que tinham epilepsia grave e que não respondiam a outros tratamentos.Tinham síndrome de Dravet, síndrome de Lennox-Gastaut (tipos de epilepsia que podem levar à deficiência intelectual e convulsões ao longo da vida) e também 10 outros tipos de epilepsia grave.  

As 137 pessoas que completaram o estudo de 12 semanas, viram o número de convulsões diminuir em cerca de 54%. Para os doentes com síndrome de Dravet que concluíram o estudo, o número de crises convulsivas diminui cerca de 53%.

Já para os doentes com síndrome de Lennox-Gastaut houve uma redução de 55%. 

Os participantes receberam uma droga com componentes de marijuana, que não inclui a parte da planta psicoativa que leva uma pessoa a ficar "mocada". Tomaram um líquido diariamente por via oral. Todos os participantes sabiam que estavam a ingerir droga. 

Esta investigação surge depois de estudos anteriores provarem que a Canábis é eficaz no tratamento da depressão, ansiedade, esquizofrenia e até poderia encolher tumores cancerígenos agressivos.

Partilhar esta notícia
Autor
Visão
Referência
Estudo do Centro de Langone Compreensivo de Epilepsia da Universidade de Nova Iorque

Notícias Relacionadas