Caminhar, mesmo abaixo do que é recomendado, faz reduzir o risco de mortalidadeNotícias de Saúde

Segunda, 23 de Outubro de 2017 | 53 Visualizações

Fonte de imagem: Best Health

Caminhar oferece o potencial de melhorar a saúde em geral de forma significativa, aponta um novo estudo.

A caminhada está associada a um menor risco de doença cardíaca, diabetes e cancros da mama e do cólon. Estudos anteriores demonstraram que a prática de atividade física em geral, moderada a vigorosa, está associada a um risco menor de morte. No entanto, não há muita investigação sobre a associação entre a caminhada e a redução do risco da mortalidade.

No início do estudo, uma pequena percentagem de participantes declarou praticar atividade física moderada a vigorosa. O resto, cerca de 95%, disse caminhar um pouco e quase metade afirmou que a caminhada era única forma de atividade física moderada a vigorosa que praticava.

Foi também observado que caminhar os índices mínimos recomendados, 2,5 a 5 horas por semana, como atividade física única, estava associado a um risco de mortalidade de menos 20%. Caminhar mais do que as recomendações como única atividade física não revelou benefícios adicionais.

Mais, apenas caminhar como forma de atividade física foi também associado a 20% menos no risco de mortalidade por doença cardiovascular e cerca de 9% menos risco de mortalidade por cancro.

Partilhar esta notícia
Referência