Café e descafeinado podem beneficiar fígadoNotícias de Saúde

Segunda, 20 de Outubro de 2014 | 61 Visualizações

Fonte de imagem: Wouter Tolenaars / Fotolia

O consumo de café e de descafeinado podem beneficiar a saúde hepática, indica um novo estudo.
 
Estudos anteriores sugeriram que o consumo do café está associado à redução do risco de doença cardiovascular, diabetes, doença hepática não associada ao consumo de bebidas alcoólicas, cirrose e cancro do fígado.
 
Agora, o novo estudo, conduzido por Qian Xiao do National Cancer Institute em Bethesda, EUA, sugere que o consumo de descafeinado pode também beneficiar o fígado: “estudos anteriores demonstraram que o consumo de café poderá exercer um efeito protetor sobre o fígado. No entanto não existiam evidências claras sobre a aplicação desse benefício também ao descafeinado”.
 
A equipa de investigadores utilizou dados de uma sondagem à população sobre saúde e nutrição que abrangia o período de 1999 a 2010. A sondagem incluiu 27.793 participantes com 20 ou mais anos de idade. Os participantes tinham fornecido dados relativos ao seu consumo de café no decorrer de 24 horas.
 
Foram medidos os níveis sanguíneos dos participantes relativos a diversos marcadores da função hepática como a alanina transaminase (ALT), aspartato transaminase (AST), fosfotase alcalina (ALP) e gama glutamil transpeptidase ou gama (GGT).
 
Os participantes que tinham declarado consumir 3 ou mais cafés por dia revelavam níveis inferiores de ALT, AST, ALP e de GGT, comparativamente com os que não consumiam café. Os participantes que consumiam descafeinado revelavam níveis igualmente inferiores daquelas enzimas hepáticas.
 
A equipa concluiu que “o que descobrimos associa o consumo de café e de descafeinado a níveis mais baixos de enzimas hepáticas. Estes dados sugerem que ingredientes do café, que não a cafeína, poderão promover a saúde do fígado. São necessários mais estudos para identificar esses componentes”.
 
O café é a segunda bebida mais consumida no mundo. Em Portugal, cerca de 80% da população consome café diariamente e as preferências dos portugueses caem no “café expresso”.

Saiba Mais Aqui e Aqui

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na revista “Hepatology”

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados