Balanço energético: chave para compreender a obesidadeNotícias de Saúde

Terça, 19 de Maio de 2015 | 267 Visualizações

Uma das principais ferramentas para compreender e lutar contra o processo que leva à obesidade – tanto na idade adulta como a infantil – é o chamado “balanço energético”. De acordo com especialistas da vizinha Espanha, quanto mais informação houver sobre o que se consome e o que se gasta mais facilmente e aplicam métodos de atividade física e de dieta eficazes.

De acordo com Gregorio Varela-Moreiras, professor de Nutrição e Ciência dos Alimentos da Universidade San Pablo CEU de Madrid e presidente da Fundação de Nutrição Espanhola (FEN) e um dos especialistas participantes no simpósio, "conhecer o conceito de balanço energético e aplicá-lo nas nossas vidas é talvez o mais importante para a manutenção de um bom estado de saúde e tentar prevenir a obesidade”. O mesmo especialista afirma que "não devemos estudar os componentes do balanço energético de forma isolada mas de uma forma integrada, e como eles interagem uns com os outros".

Segundo Gregorio Varela-Moreiras, "para poder conhecer estes fatores devem ser realizadas pesquisas de nutrição que para além de incluir amostras aleatórias devem ser analisados de forma integrada os dados antropométricos (IMC, perímetro abdominal e massa gorda) juntamente com a ingestão de alimentos por meio de pesquisas que quantifiquem a memória e gravação, assim como questionários que analisem a atividade física e que nos permitam determinar, com a maior precisão possível, os dados de energia e de macronutrientes e o gasto de energia, além de outros parâmetros de saúde”.

Por sua vez, José Antonio Calbet, professor de Fisiologia do Exercício do Departamento de Educação Física da Universidade de Las Palmas de Gran Canaria refere que "o exercício é em si uma medicina, e deve ser visto como tal pelos especialistas -como um requisito terapêutico- e feito regularmente, como fazemos com os tratamentos com medicamentos. "

Por outro lado, os especialistas concordam na necessidade de se realizar uma abordagem multifatorial ao sobrepeso e à obesidade, com o envolvimento de todos os atores e setores e destacando também a influência do ambiente sobre o comportamento das pessoas. É igualmente importante fornecer a população de infraestruturas necessárias para ajudar no desenvolvimento de um estilo de vida mais ativo, assim como realizar esforços especiais na educação, de modo a que se possa ajudá-las a compreender o significado e alcance do conceito de balanço energético.

Partilhar esta notícia
Autor
Pais
Referência

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados